Psicologia Escolar, políticas educacionais e os impactos da pandemia de Covid-19 reflexões a partir do enfoque histórico-cultural

Conteúdo do artigo principal

Marilene Proença Rebello de Souza

Resumo

Este artigo discute as políticas públicas de educação no Brasil e o papel da psicologia escolar e educacional tomando como fundamento a Psicologia Histórico-cultural no contexto da Pandemia de Covid-19.  Apresenta brevemente os grandes desafios da educação básica centrados nas questões históricas de exclusão da e na escola e os processos de agravamento da desigualdade social com consequências para a escolarização. Sugere propostas para o enfrentamento em situações de crise por meio de ações que sejam interdisciplinares, multiprofissionais e intersetoriais, tais como: a) realizar um diagnóstico geral da situação escolar, baseando-se nos dados possíveis sobre a região, sobre as famílias e os estudantes, podendo realizar atividades que possibilitem conhecer mais de perto as dificuldades e possibilidades de acesso ao conhecimento e às necessidades sociais e econômicas apresentadas; b) repensar os espaços de convivência, as formas de estabelecer os currículos, de incentivar a participação de todos os segmentos da escola; c) viabilizar projetos coletivos, ações e estratégias que tenham as pessoas como protagonistas de suas histórias, trajetórias e dores que foram marcas dessa pandemia. Reafirma, por fim, o papel que vem desempenhando a Teoria Histórico-Cultural no processo de discussão de temáticas centrais para a educação básica, considerando o contexto social, político, econômico e cultural bem como os processos de subjetivação que constituem a humanização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Souza, M. P. R. de . (2022). Psicologia Escolar, políticas educacionais e os impactos da pandemia de Covid-19: reflexões a partir do enfoque histórico-cultural. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 6(1), 40–53. https://doi.org/10.14393/OBv6n1.a2022-64383
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Marilene Proença Rebello de Souza, Universidade de São Paulo - Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-8297-5674

Referências

ASBAHR, F. S. F.; SOUZA, M. P. R. "Por que aprender isso, professora?" Sentido pessoal e atividade de estudo na psicologia histórico-cultural. Estudos de Psicologia (UFRN), v. 19, p. 169-178, 2014. Disponível em DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-294X2014000300002.

BEATÓN, G.A. Características de las familias y los maestros promotores de aprendizajes y desarrollos de más calidad. In Marilene Proença Rebello de Souza; Gloria Anisia León; Luciane Maria Schlindwein (Orgs.). Políticas públicas e prática docente em países da América Latina. São Paulo: IPUSP, 2021, p. 180-230. DOI:10.11606/97865865867596112. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/download/594/529/2011-1?inline=1.

BEATÓN, G.A. The process of Producing Knowledge: Vygotsky Revisited In: PORTES, P. & SALAS, E. (orgs.)Vygotsky in 21st century Society. New York: Peter Lang Publishing, 2011.

BEATON, G. A.; SOUZA, M.P.R.; BARROCO, S. M. S.; BRASILEIRO, T. S. A. (Orgs.). Psicologia Histórico-Cultural: Interfaces Brasil-Cuba - Volume II. 1. ed. Maringá: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM, 2018. v. 2. 248p.

BRANCO, E.P.; BRANCO, A.B.G; IWASSE, L.F.A.; ZANATTA, S.C.; Uma visão crítica sobre a implantação da Base Nacional Comum Curricular em consonância com a Reforma do Ensino Médio. Debates em Educação, v.10, no.21, 2018. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5087/pdf_1. DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.20.

BULHOES, L. F. S. S. ; ASBAHR, F. da S. F. ; VALENTE NETO, A. B. ; MARTINEZ, C. T. ; ASSIS, S. M. P. Formação de grêmios estudantis em escolas municipais: desafios e possibilidades. REVISTA CIÊNCIA EM EXTENSÃO, v. 14, p. 97-113, 2018. Disponível em: https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1701/1996.

CEPAL. El analfabetismo funcional en América Latina y el Caribe, 2014. Disponível em: https://repositorio.cepal.org/bitstream/handle/11362/36781/1/S2014179_es.pdf.

CEPAL. Perspectivas económicas de América Latina 2015, Educación, Competencias e Innovación para el desarrollo. 2015. Disponível em: https://repositorio.cepal.org/bitstream/handle/11362/37445/1/S1420759_es.pdf.

CHECCHIA, A. K. A.; SOUZA, M.P.R. Queixa Escolar e atuação profissional: apontamentos para a formação de psicólogos. In: Marisa Eugênia Melilo Meira; Mitsuko Antunes. (Org.). Psicologia Escolar: teorias críticas. 1ed.São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003, p. 105-138.

CONECTAS Direitos Humanos e Faculdade de Saúde Pública da USP. Direitos na Pandemia – Mapeamento e Análise das Normas Jurídicas de Resposta à Covid-19 no Brasil, disponível no endereço: https://static.poder360.com.br/2021/01/boletim-direitos-na-pandemia.pdf. 2021.

CONSELHO NACIONAL DE JUVENTUDE. Juventudes e a Pandemia do Coronavírus, Relatório Especial, Ensino Médio, 2a. ed., 2021.

COSTA, G. C. ; SOUZA M. P. R. de. A educação e os programas de combate à pobreza no Brasil e na Venezuela: o fracasso escolar em debate. In: Lisbeth Rebollo e Marilene Proença Rebello de Souza. (Org.). Miradas sobre a América Latina: primeiro ciclo de aulas sobre Educação e Cultura. 1ed. SÃO PAULO: Fundação Memorial da América Latina, 2020, v. 1, p. 55-76, disponível em: https://memorial.org.br/wp-content/uploads/2020/09/Miradas-Sobre-a-Am%C3%A9rica-Latina.pdf.

DUARTE, N., MASSI, L. & TEIXEIRA, L.A. The Committed Objectivity of Science and the Importance of Scientific Knowledge in Ethical and Political Education. Sci & Educ (2021). Disponível em:

https://link.springer.com/content/pdf/10.1007/s11191-021-00302-2.pdf. DOI: https://doi.org/10.1007/s11191-021-00302-2.

FARIÑAS LEÓN, G. A.. Acerca de las tareas de lal Psicología en el mundo globalizado actual (hacia una plataforma histórico-culturalista para la educación). In Guillermo Arias Beatón; Souza, Marilene Proença Rebello de; BARROCO, S. M. S.; BRASILEIRO, T. S. A. (Orgs.). Psicologia Histórico-Cultural: Interfaces Brasil-Cuba - Volume I. 1. ed. Maringá: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM, 2018. v. 1. 278p .

FARIÑAS LEÓN, G. A. Psicología, Educación y Sociedad. Un estudio sobre el desarrollo humano. Editorial Félix Varela, La Habana, Cuba, 2005.

FERRARO, A.R. e ROSS, S. D. Diagnóstico da escolarização no Brasil na perspectiva da exclusão escolar. Revista Brasileira de Educação [online]. 2017, v. 22, n. 71 [Acessado 19 Setembro 2021], e227164. Disponível em DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782017227164.

FREIRE, P.. Pedagogia do Oprimido. RJ: Paz e Terra, 1981, 9ª. ed.

GABRIEL, E (Org.). Um novo começo. Acolhimento no retorno à escola em tempos de Pandemia. S.P.: Reino Editorial, 2021.

MARTÍNEZ, A.. O que pode fazer o psicólogo na escola? Em Aberto, v. 23 n. 83. Psicologia Escolar: pesquisa e intervenção, 2010, p.39-55.

MARTINS, L. M.; LAVOURA, T. N.. A dialética do ensino e da aprendizagem na atividade pedagógica histórico-crítica - Interface (Botucatu). 2017; 21(62):531-41. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/DVjr4Q7wKS8CR6pnRRcfKMc/?lang=pt&format=pdf. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622016.0917.

ORGANIZAÇÃO PANAMERICANA DE SAÚDE. Primeiros cuidados psicológicos: guia para trabalhadores de campo. Brasília, DF: OPAS, 2015. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_docman&view=download&category_slug=prevencao-e-cont-doencas-e-desenv-sustentavel-071&alias=1517-primeiros-cuidados-psicologicos-um-guia-para-trabalhadores-campo-7&Itemid=965.

SARTORO, E.R.L.; ZIBETTI, M.L.T. . Sentido Pessoal Atribuído à Atividade de Estudo no Ensino Fundamental. Psicologia: Teoria e Prática (Impresso), v. 18, p. 141-151, 2016. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872016000100011&lng=pt&nrm=iso. Acessos em 17 jan. 2022.

SAVIANI, D. Democracia, educação e emancipação humana: desafios do atual momento brasileiro. Psicologia Escolar e Educacional [online], v. 21, n. 3 [Acessado 13 Janeiro 2022], 2017, pp. 653-662. Disponível em DOI: https://doi.org/10.1590/2175-353920170213000.

SOUZA, J. Como o racismo criou o Brasil. S.P.: Estação Brasil, 2021.

SOUZA, M. P. R.. Psicologia Escolar e políticas públicas em Educação: desafios contemporâneos. Em Aberto, v. 23, p. 129-149, 2010.

TANAMACHI, E.R.; MEIRA, M.E.M. A atuação do psicólogo como expressão do pensamento crítico em Psicologia e Educação. In Marisa Eugênia Melillo Meira e Mitsuko Aparecida Makino Antunes (Orgs.). Psicologia Escolar: Práticas Críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2008, 2ª. ed, p. 13-62.

TOURINHO, M. B. A. C. ; SOUZA,M.P.R . Políticas Públicas Intersetoriais de Saúde e Educação: a transversalidade da proposta ético-política como desafio para a psicologia escolar. In: Marilene Proença Rebello de Souza. (Org.). Psicologia Escolar e Políticas Públicas para a Educação Básica na América Latina: pesquisas, impasses e desafios. 1ed.São Paulo: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, 2021, v. 1, p. 83-92. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/602. DOI: https://doi.org/10.11606/9786587596129.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO (UFMT) E FÓRUM DE ENTIDADES NACIONAIS DA PSICOLOGIA BRASILEIRA (FENPB) (Orgs.). Violência e preconceitos na escola: contribuições da Psicologia. Brasília, DF: Conselho Federal de Psicologia, 2018. 402 p. ISBN: 978-85-89208-85-7. Disponível em: https://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2019/07/violencia-e-preconceitos-na-escola.pdf.

UNICEF, Cenário da Exclusão Escolar no Brasil. Um alerta sobre os impactos da Pandemia de Covid 19 sobre a educação no Brasil, 2021. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/media/14026/file/cenario-da-exclusao-escolar-no-brasil.pdf.