Por que é necessário começar a atividade de estudo pela via do pensamento teórico?

Conteúdo do artigo principal

Armando Marino Filho
https://orcid.org/0000-0002-5212-3972

Resumo

Este artigo realiza uma discussão sobre a importância de iniciar-se a atividade de estudo como atividade do pensamento teórico. O seu objetivo é demonstrar o valor do pensamento teórico para o desenvolvimento da personalidade do estudante. Para isso, propõe que, ao compreender-se esse valor como necessidade do desenvolvimento, compreendem-se, da mesma forma, os limites do pensamento empírico e as consequências da atividade de estudo para os estudantes e, também, a importante possibilidade de desenvolvimento ilimitado para a personalidade humana, quando o ensino assume como objeto o desenvolvimento do pensamento teórico. A análise focada no pensamento teórico e na personalidade fundamenta-se na Teoria Histórico-Cultural e nos autores que nela se referenciam para compreender o desenvolvimento humano, principalmente em V. V. Davidov, D. B. Elkonin, V. V. Repkin, L. S. Vigotski e A. N. Leontiev. Para tanto, analisa a origem do pensamento como contradição em relação com a percepção sensível, a sua unidade e superação pela necessidade de pensar que emerge da insuficiência da percepção para a necessidades cognitivas do ser social, isto é, o pensamento como necessidade gestada em relações sociais. Considera, finalmente, como o pensar teoricamente vem a ser ao mesmo tempo o processo e o produto necessário à atividade de estudo, e esta como atividade vital dos indivíduos, posto que o pensamento teórico, em nossa análise, alcança o status de prática social revolucionária para a personalidade e para a sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Marino Filho, A. (2021). Por que é necessário começar a atividade de estudo pela via do pensamento teórico?. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 5(3), 675–699. https://doi.org/10.14393/OBv5n3.a2021-59159
Seção
DOSSIÊ

Referências

DAVIDOV, V. La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico: Investigación psicológica teórica y experimental. Tradución de Marta Shuare. Moscú: Progreso, 1988.

DAVIDOV, V. O que é a atividade de estudo. Tradução de Ermelinda Prestes. Escola inicial, n.7, p.1-9, 1999.

DAVÝDOV, V. Tipos de generalización en la enseñanza. La Habana: Pueblo y Educación, 1981.

DAVYDOV, V. Types of Generalization in Instruction: Logical and Psychological Problems in the Structuring of School Curricula. Translated by Joan Teller. Soviet Studies in Mathematics Education. Volume 2. Reston, Virginia: National Council of Teachers of Mathematics, 1990.

DAVYDOV, V. O problema da generalização e do conceito na teoria de Vygotsky. Texto de conferência proferida na reunião do Comitê Internacional da International Society for Cultural Research and Activity Theory. Departamento de Ciências Psiquiátricas e Medicina Psicológica da Universidade de Roma, 1992.

EL'KONIN, D. B. On the Structure of Learning Activity. Journal of Russian & East European Psychology, 1999. 37:6, 84-92.

LEONTIEV, A. N. Actividad, conciencia y personalidad. Buenos Aires: Ediciones del Hombre, 1978.

LEONTIEV, A. N. Lecture 37. The Genesis of Human Thinking. Journal of Russian and East European Psychology, vol. 43, no. 5, September–October 2005, p. 53–64. DOI: https://doi.org/10.1080/10610405.2005.11059260.

LOMPSCHER, J.; MARKOVA, A.K.; DAVIDOV, V. V. Formación de la actividad docente de los escolares. Editorial Pueblo y Educación: La Habana, 1987.

MARX, K.; ENGELS, F. Manuscritos econômico-filosóficos. Tradução de Jesus Raniere, São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. Tradução de Rubens Enderle; Nélio Schneider; Luciano Cavini Martorano. São Paulo: Boitempo, 2007.

HAKKARAINEN, P.; VERESOV, N. Editors' Introduction: D.B. El'konin and the Evolution of Developmental Psychology. Journal of Russian & East European Psychology, 1999. 37:6, 3-10. DOI: https://doi.org/10.2753/rpo1061-040537063.

PUENTES, V. R.; CARDOSO, C. G. C.; AMORIN, P. A. P. A atividade de estudo segundo V. V. Repkin: uma abordagem crítica na perspectiva da Teoria da Subjetividade. Ensino em Re-Vista | Uberlândia, MG, v.25, n.3, p. 766-789, set./dez. 2018. ISSN: 1983-1730. DOI: https://doi.org/10.14393/ER-v25n3a2018-13.

REPKIN, V. V. Developmental Teaching and Learning Activity. Journal of Russian and East European Psychology. vol. 41. no 5, September-October 2003, p. l0-33.

RUBINSTEIN, S. L. El pensamiento y los caminos de su investigación. Montevideo: Ediciones Pueblos Unidos, 1959.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. 1. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Tomo IV: Psicología infantil. Traducción de Lidia Kuper. Madrid: Visor, 1996.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Tomo I. 2 ed. Traducción de José Maria Bravo. Madrid, Visor, 1997.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Tomo III: Problemas del desarrollo de la psique. Traducción de Lidia Kuper. Madrid: Visor, 2000.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Tomo II: Problemas de psicología general. 2 ed. Traducción de José Maria Bravo. Madrid: Visor, 2001.