As contribuições da teoria histórico-cultural para a atuação em classes multisseriadas

Conteúdo do artigo principal

Suany Rodrigues da Cunha
https://orcid.org/0000-0001-9816-4895

Resumo

Este texto tem por objetivo apresentar uma reflexão sobre o papel do professor como organizador do meio social educativo em classes multisseriadas. Para este artigo, demandou-se uma pesquisa bibliográfica pautada na teoria histórico-cultural. Os resultados da pesquisa apontam que a teoria histórico-cultural pode propiciar o entendimento do homem como um ser histórico que se constrói através de suas relações com meio natural e social, no processo de trabalho (transformação da natureza), em um sistema dinâmico, contraditório e dialético, que ao longo de seu processo de formação está sempre produzindo conhecimentos e se apropriando da cultura. A educação é parceira nessa produção e sistematização de conhecimento, à medida em que a escola assume o papel de intervir no processo de formação humana e das Funções Psicológicas Superiores, o que repercute na constituição das qualidades humanas. Para isso, demanda a organização do ambiente social do aluno, o professor ao assumir essa função deverá ter intencionalidade, planejamento e reflexão (intervenção) para promover o desenvolvimento psíquico (apreensão de conhecimento) dos alunos. Isso, no caso das classes multisseriadas, pode operar na otimização de possibilidades concretas para se trabalhar com alunos de várias séries, distintos níveis de aprendizagem, diferentes idades e que desenvolvem o ensino e aprendizagem em um mesmo espaço e ao mesmo tempo. Assim, integrando a diversidade, as concepções e as práticas educativas que devem ser pensadas para educar e valorizar o indivíduo constituído de direito que merece ser reconhecido em sua identidade.


 


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Cunha, S. R. da . (2021). As contribuições da teoria histórico-cultural para a atuação em classes multisseriadas. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 5(3), 787–802. https://doi.org/10.14393/OBv5n3.a2021-55727
Seção
VARIA/VARIES

Referências

LEONTIEV, A. N. O Homem e a Cultura. In: O Desenvolvimento do Psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

MARSIGLIA, A. C. G.; MARTINS, L. M. Contribuições gerais para o trabalho pedagógico em salas multisseriadas. Nuances: estudos sobre Educação, Presidente Prudente-SP, v. 25, n.1, p. 176-192, jan./abri. 2014. DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v25i1.2725

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. 3. ed. Revista e ampliada. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

PINO, A. A psicologia concreta de Vigotski: implicações para a educação. In PLACCO, V. M. N. S. (Org.) Psicologia & Educação: revendo contribuições. São Paulo: EDUC, 2000.

PRESTES, Z. Quando não é quase a mesma coisa: traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2012, p. 115-225.

REGO. T. C. Vygotsky. Uma perspectiva histórico-cultural da educação. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

SFORNI, M. S. de F. Perspectiva de formação, definição de objetivos, conteúdos e metodologia de ensino: aportes da abordagem histórico-cultural. In: Paraná. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência da Educação. Coordenação de Gestão Escolar. Organização do trabalho pedagógico. Curitiba: SEED, 2010. p. 97-110. (Caderno temático).

SFORNI, M. S. F.; GALUCH, M. T. B. Procedimentos investigativos com base nos pressupostos da teoria histórico-cultural e da teoria da atividade. In: MACIEL, L. S. B.; MORI, N. N. R. (Org.). Pesquisa em Educação: múltiplos olhares. 1. ed. Maringá: EDUEM, 2009, v. 1, p. 117-134.

TEIXEIRA, S. R.S; MELLO, S. M. Formação de professores: uma teoria para orientar a prática, 2015 (No pelo).

VASCONCELLOS, C. S. Currículo: a atividade humana como princípio educativo. 2. ed. São Paulo: Libertad Editora, 2009.

VYGOTSKY, L. S. Psicologia pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2003.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

VIGOTSKI, L. S. El significado historico de la crisis de la psicología: una investigación metodológica. In: Obras Escogidas I. Madrid: Visor y Ministerio de Educación y Ciencia, 1991, p. 257-413.

VYGOTSKY, L. S. O papel do meio na pedologia. Psicologia USP. São Paulo, 2010, 21 (4), 681-701.