A Configuração Subjetiva da Ação do Aprender um estudo de caso sobre o aluno em seu momento de ingresso no ensino superior

Conteúdo do artigo principal

Pilar de Almeida
https://orcid.org/0000-0001-6399-0919
Albertina Mitjáns Martínez
https://orcid.org/0000-0003-3094-2886

Resumo

No presente artigo, abordamos o tema da aprendizagem no ensino superior examinando a forma singular com que uma aluna subjetiva a experiência de ingresso na universidade e a forma como essa produção subjetiva se expressa em seus processos de aprendizagem no seu primeiro semestre no ambiente universitário. Sob o enfoque teórico da subjetividade em uma perspectiva histórico-cultural, assumimos a condição subjetiva do aprendiz, reconhecendo que os processos do aprender desenvolvem-se em um indivíduo que pensa, sente e se auto-organiza em meio a sua produção simbólico-emocional. Sob esse enfoque, e utilizando-nos do arcabouço teórico da Teoria da Subjetividade, objetivamos analisar a dinâmica constitutiva da configuração subjetiva da ação do aprender no decorrer dos processos de aprendizagem de uma aluna em seu primeiro semestre de universidade. Enfatizamos o valor heurístico desta categoria teórica ao apresentar um estudo de caso, conduzido no âmbito de pesquisa de doutorado, sob o método construtivo-interpretativo derivado da Epistemologia Qualitativa. Com base em nossas análises, hipotetizamos que o ingresso na universidade favoreceu a constituição de um núcleo de sentidos subjetivos na configuração subjetiva da ação de aprender, na aluna, no contexto universitário. Hipotetizamos ainda que este núcleo de sentidos subjetivos desfavoreceu a mobilização de recursos subjetivos que promovessem emergência da condição de sujeito nos processos de aprendizagem da aluna, no contexto universitário. Por fim, fazemos reflexões sobre desdobramentos de nossas construções teóricas para o trabalho pedagógico nos semestres iniciais do ensino superior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Almeida, P. de ., & Mitjáns Martínez , A. (2019). A Configuração Subjetiva da Ação do Aprender : um estudo de caso sobre o aluno em seu momento de ingresso no ensino superior. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 3(1), 88–113. https://doi.org/10.14393/OBv3n1.a2019-50592
Seção
Dossiê Desdobramentos da Teoria da Subjetividade no campo da educação

Referências

ALMEIDA, P. A aprendizagem criativa em contextos não-formais: caracterização e processos subjetivos constitutivos. [Creative Learning in non-formal educational contexts: characterization and constitutive subjective processes], PhD Thesis, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil, 2015.

ALMEIDA, P.; MUNIZ, L. S. Subjective Configurations of Action and the Emergence of Creative Learning. In: GONZÁLEZ REY, F; MITJÁNS MARTÍNEZ, A; GOULART, D.M. (Org.). Subjectivity within cultural-historical approach: theory, methodology and research. 1ed. Singapure: Springer, 2019, v. 1, p. 101-115.

AMARAL, A.L.S.N. A Constituição da aprendizagem criativa no processo de desenvolvimento da subjetividade. Tese de Doutorado. Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

AMARAL, A.L.S.N.; MITJÁNS MARTÍNEZ, A. Aprendizagem criativa no Ensino Superior: a significação da dimensão subjetiva. In: MITJÁNS MARTÍNEZ, A.; TACCA, M.C.V.R. (Orgs.). A Complexidade da aprendizagem: destaque para o Ensino Superior (p.149-192) Campinas: Alínea, 2009.

CABRAL, A.; TAVARES, J. Leitura/compreensão, escrita e sucesso acadêmico: um ESTUDO de diagnóstico em quatro universidades portuguesas. Psicologia Escolar e Educacional, Vol. 9(2), p. 203-213, 2005.

GONZÁLEZ REY, F. Epistemología cualitativa y subjetividad. [Qualitative research and Subjectivity: the processes of the construction of information] São Paulo: EDUC, 1997.

GONZÁLEZ REY, F. (1999a). Personality, Subject and Human Development: The Subjective Character of Human Activity. In Chaiklin, S., Hedegaard, M., & Jensen, U. (Ed.). Activity Theory and Social Practice. Oxford: Aarchus University Press, 1999a.

GONZÁLEZ REY, F. Sujeito e Subjetividade: uma aproximação histórico-cultural. [Subject and subjectivity: a historical- cultural approach] São Paulo: Thomson – Pioneira, 2005a.

GONZÁLEZ REY, F. Pesquisa qualitativa e subjetividade: os processos de construção da informação. [Qualitative research and Subjectivity: the processes of the construction of information] São Paulo: Thomson, 2005b.

GONZÁLEZ REY, F. O Valor Heurístico da Subjetividade na Investigação Psicológica. [The Heuristic Value of Subjectivity in Psycologic Investigation] In González Rey, F. (Ed.). Subjetividade, Complexidade e Pesquisa em Psicologia. São Paulo: Thomson, 2005c.

GONZÁLEZ REY, F. Psicoterapia, Subjetividade e Pós-Modernidade. Uma aproximação histórico-cultural. São Paulo: Thomson, 2007.

GONZÁLEZ REY, F. O Sujeito que aprende: desafios do desenvolvimento do tema da aprendizagem na psicologia e na prática pedagógica. [The Learning Subject: challenges for the development of the Learning thematic in Psychology and pedagogical practice] In: TACCA, M.C. (Ed.). Aprendizagem e trabalho pedagógico. Campinas: Alínea, 2008.

GONZÁLEZ REY, F. (2009b). Questões teóricas e metodológicas nas pesquisas sobre aprendizagem. [Theoretical and methodological questions on learning research] In: MITJÁNS MARTÍNEZ, A.; TACCA, M. C. (Orgs..). A Complexidade da Aprendizagem. Campinas: Alínea, 2009b.

GONZÁLEZ REY, F. El pensamiento de Vygotsky: contradicciones, desdoblamientos y desarrollo. México: Trillas, 2010a.

GONZÁLEZ REY, F. Las categorias de sentido, sentido personal y sentido subjetivo em uma perspectiva histórico-cultural: um camino hacia uma nueva definición de subjetividad. [Theoretical cathegories of sense, personal sense and subjective sense from a cultural historical perspective: a path to a new definition of subjectivity]. La Revista Universitas Psychologica, 9(1), Colombia: Pontificia Universidad Javeriana, 2010b.

GONZÁLEZ REY, F. Advancing on the Concept of Sense: Subjective Sense and Subjective Configurations in Human Development. In Hedegaard M, Edwards A & Fleer M (Eds.). Motives Children’s Development Cultural Historical Approaches. Cambridge: Cambridge University: Press, 2011.

GONZÁLEZ REY, F. A configuração subjetiva dos processos psíquicos: avançando na compreensão da aprendizagem como produção subjetiva. [The subjective configuration of psyquic processes: advancing on the comprehension of learning as a subjective production] In Mitjáns Martínez, A., Scoz, B.J.L., & Castanho, M.I.S. (Eds.). Ensino e aprendizagem: a subjetividade em foco. [Teaching and Learning: subjectivity in focus] Brasília: Liber Livros, 2012b.

GONZÁLEZ REY, F.; MITJÁNS MARTÍNEZ, A. Subjetividade: Teoria, Epistemologia e Método. [Subjectivity: Theory, Epistemology and Method] Campinas: Alínea, 2017.

GONZÁLEZ REY, F.; MITJÁNS MARTINEZ, A. . The Constructive-Interpretative Methodological Approach: Orienting Research and Practice on the Basis of Subjectivity. In: González Rey, F; Mitjáns Martínez, A; Goulart, D.M.. (Org.). Subjectivity within cultural-historical approach: theory, methodology and research.. 1ed.Singapure: Springer, 2019, v. 1, p. 37-60.

MITJÁNS MARTINEZ, A. A criatividade na escola: três direções de trabalho. [Criativity in School: three working directions] Revista Linhas Críticas, 8(15), 189-206, 2002.

MITJÁNS MARTÍNEZ, A. Criatividade no trabalho pedagógico e criatividade na aprendizagem: uma relação necessária? [Creativity in pedagogical work and creativity in learning: a necessary relationship?] In Tacca, M.C. (Ed.) Aprendizagem e Trabalho Pedagógico. [Learning and Pedagogical Work] Campinas: Alínea, (2. ed.), 2008a.

MITJÁNS MARTINEZ, A. A Criatividade com o Princípio Funcional da Aula: Limites e Possibilidades. [Creativity as a Funcional principle of the Class: limits and possibilities] In Veiga, I.P.A. (Ed.). Aula: Gênese, dimensões, princípios e práticas [Class: génesis, dimensions, principles and practices], Campinas: Papirus, 2008b.

MITJÁNS MARTINEZ, A. (2009). Processos de Aprendizagem na Pós-graduação: um estudo exploratório. In: MITJÁNS MARTINEZ, A.; TACCA, M.C. (Orgs..). A Complexidade da aprendizagem: destaque para o Ensino Superior. [The Complexity of Learning: undergraduate level on focus] Campinas: Alínea, 2009.

MITJÁNS MARTINEZ, A. Aprendizagem Criativa: uma aprendizagem diferente. [Creative Learning: a different learning process] In: MITJÁNS MARTÍNEZ, A., SCOZ, B.J.L.; CASTANHO, M.I.S. (Orgs.). Ensino e Aprendizagem: a subjetividade em foco. [Teaching and Learning: subjectivity in focus], Brasília: Liber Livros, 2012a.

MITJÁNS MARTINEZ, A. Aprendizagem Criativa. Desafios para a prática pedagógica [Creative Learning. Challenges for the pedagogical practice]. In: NUNES, C. (Org.). Didática e Formação de Professores [Didactic and Teacher Training], Ijuí: Unijuí, 2012b.

MUNIZ, L. S.; ALMEIDA, P. O valor Heurístico da Categoria Configuração Subjetiva da Ação. In: CAMPOLINA, L.O.; MORI, V.D. (Orgs.). Diálogos com a Teoria da Subjetividade: reflexões e pesquisascom a Teoria da Subjetividade: reflexões e pesquisas. 1ed.Curitiba: CRV, 2017.

NUNES, A.I.B.L; SILVEIRA, R.N. Psicologia da Aprendizagem: processos, teorias e contextos,Brasília: Liber Livro, 2009

PÉREZ, J.C; GONZÁLEZ-PIENDA, J.A; MONTERO, C.R. Autorregulación del aprendizaje y estratégias de estudio. In: GONZÁLEZ-PIENDA, J.A.; PÉREZ, J.C.N; PÉREZ,L.A; VÁZQUEZ, E.S. (orgs.) Estrategias de Aprendizaje: concepto, evaluación e intervención, Madrid: Pirámide, 2002.

POZO, J.I. Aprendizes e Mestres – a nova cultura da aprendizagem. Porto Alegre:Artmed, 2002.

REGO, T.C. (org.) Cultura, Aprendizagem e Desenvolvimento. Petrópolis: Vozes, 2011

ROSSATO, M. O movimento da subjetividade no processo de superação das dificuldades de aprendizagem escolar. Tese de doutorado, Universidade de Brasília, 2009

SANTOS, G. Os impactos dos alunos com desenvolvimento atípico na subjetividade do professor e a configuração do trabalho pedagógico. Dissertação de mestrado, Universidade de Brasília, 2010

TACCA, M.C.V.R., O Professor Investigador: criando possibilidades para novas concepções e práticas sobre ensinar e aprender. In: MITJÁNS, A. M.; TACCA, M.C.V.R. (Orgs.). A Complexidade da aprendizagem: destague para o Ensino Superior (p.149-192) Campinas: Alínea, 2009.

TUNES, E.;TACCA, M.C.; MITJÁNS MARTÍNEZ, A. Uma crítica às teorias clássicas da aprendizagem e à sua expressão no campo educativo, Revista Linhas Críticas, Vol. 12, Núm. 22, p. 109-130, Brasília: FE/Unb, 2006.