Formar formando: o movimento de aprendizagem docente na Oficina Pedagógica de Matemática

Conteúdo do artigo principal

Silvia Pereira Gonzaga de Moraes
https://orcid.org/0000-0003-0937-5581
Lucineia Maria Lazaretti
https://orcid.org/0000-0003-3878-8158
Luciana Figueiredo Lacanallo Arrais
https://orcid.org/0000-0001-5297-7823

Resumo

Apresentamos, neste texto, o resultado do projeto de pesquisa e de intervenção realizado com os participantes da Oficina Pedagógica de Matemática, na Universidade Estadual de Maringá (OPM/UEM). Nosso objetivo é explicitar como ocorrem, por meio da produção de uma tarefa de estudo, o movimento de aprendizagem e o processo de formação do pensamento teórico do professor em atividade de ensino. Os dados analisados foram as ações formativas desenvolvidas na OPM/UEM e os registros delas pelos professores no processo de organização do ensino de matemática para os anos inicias de escolarização. Ao analisarmos o movimento de aprendizagem docente, evidenciamos o processo de formação do pensamento teórico em sua complexidade mediante o processo de organização do ensino, o qual constitui a atividade do professor. Nesse movimento, também é possível repensar e transformar as práticas educativas matemáticas, bem como sistematizar um modo geral para a organização dos processos de ensino e de aprendizagem de conteúdos escolares para que os sujeitos apropriem-se deles e desenvolvam as suas funções psíquicas superiores. Em síntese, o professor em atividade de ensino requer ações de estudos que contribuam para a formação do seu pensamento teórico.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Moraes, S. P. G. de, Lazaretti, L. M., & Lacanallo Arrais, L. F. (2019). Formar formando: : o movimento de aprendizagem docente na Oficina Pedagógica de Matemática. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 2(3), 643–668. https://doi.org/10.14393/OBv2n3.a2018-47439
Seção
DOSSIÊ FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Referências

ABRANTES, A. A.; BULHÕES, L. Idade adulta e o desenvolvimiento psíquico na sociedade de classes: juventude e trabalho. In: MARTINS, L. M.; ABRANTES, A. A.; FACCI, M. G. Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas: Autores Associados, 2016. p. 241-266.

ARRAIS, L. F.; MORAES, S. P. G.; LAZARETTI, L. M.; L.; MOYA, P. T. Ensinando Matemática aos bebês: encantos, descobertas e exploração das relações entre grandezas. Cadernos de Pesquisa,v. 24, p. 89-105, 2017.

ARAUJO, E. S.; MORAES, S. P. G. Dos princípios da pesquisa em educação como atividade. In: MOURA, M. O. (Org.). Educação escolar e pesquisa na Teoria Histórico-Cultural. São Paulo: Loyola, 2017. p. 47-70.

CALVE, T. M. Trabalho, Aprendizagem e Desenvolvimento na Educação de Jovens e Adultos: contribuições da Psicologia Histórico-Cultural. 2013. 95f. Dissertação. (Mestrado em Psicologia) –Universidade Federal do Paraná. Curitiba. 2013.

CHIQUETTO, M. J. Breve História da medida do tempo. São Paulo: Scipione, 1996.

DAVÍDOV. V. V. La ensenanza escolar y el desarrollo psiquico. Madrid: Progresso, 1988.

________ . Análisis de los principios didácticos de la escuela tradicional y posibles principios de enseñanza en el futuro próximo. In: SHUARE, M. La Psicologia evolutiva y pedagógica em la URSS: Antologia. Moscou: Progreso, 1987. p. 143-142.

DAVYDOV, V. V. Tipos de generalización en la enseñanza. Havana: Pueblo y Educación, 1982.

______. What is real learning activity? In: HEDEGAARD, M.; LOMPSHER, J. (Eds.).Learning activity and development. Aarhus: Aarhus University Press, 1999. p. 123-166.

DONATO, H. História do calendário. São Paulo: Melhoramentos: 1976.

DIAS, M. S.; SOUZA, N. M. A atividade de formação do professor na licenciatura e na docência. In: MOURA, M. O. (Org.). Educação escolar e pesquisa na Teoria Histórico-Cultural. São Paulo: Loyola, 2017. p. 183-210.

LAZARETTI, L. M. Idade pré-escolar (3-6 anos) e a educação infantil: a brincadeira de papéis sociais e o ensino sistematizado. In: MARTINS, L. M.; ABRANTES, A. A.; FACCI, M. G. (Org.). Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas: Autores Associados, 2016. p. 129-148.

LEONTIEV, A. Cuestiones psicológicas de la teoria de la consciência. In: _____. Actividad, conciencia, personalidad. Anexo. Havana: Pueblo y Educación, 1983. p. 192-249.

LURIA, A. R. Pensamento e linguagem: últimas conferências. Porto Alegre: Artmed. 1996.

MAGALHAES, C.; LAZARETTI, L. M.; PINHEIRO, N. M. E. Os bebês e as aprendizagens: uma proposta de intervenção formativa. Olh@res -Revista Eletrônica do Departamento de Educação da Unifesp, v. 5, p. 6-21, 2017.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. 2. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

MENCHISKAIA, N. A. El pensamiento. In: SMIRNOV, A.; LEONTIEV, A. E.; RUBINSHTEIN, S. L.; TEIPLOV, B. M. (Org.). Psicologia. Cidade do Mexico: Grijalbo, 1969. p. 232-275.

MOURA, M. O. A atividade de ensino como unidade formadora. Bolema, Ano II, n. 12, p. 29-43, 1996.

MOURA, M. O. et al. Aatividade orientadora de ensino: unidade entre ensino e aprendizagem. Diálogo Educacional, Curitiba, n. 29, 2010. p. 205-229.

MORAES, S. P. G. et al. Pressupostos teórico-metodológicos para formação docente na perspectiva da teoria histórico-cultural. Revista Eletrônica de Educação, v. 6, n. 2, p. 138-155, 2012.

MORAES, S. P. G. Avaliação do processo de ensino e aprendizagem em Matemática: contribuições da teoria histórico-cultural. 2008. Tese (Doutorado em Educação) –Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

RUBTSOV, V. A atividade de aprendizagem e os problemas referente à formação do pensamento teórico dos escolares. In: GARNIER, C.; BEDNARZ, N.; ULANOVSKAYA (Orgs). Após Vygotsky e Piaget: perspectivas sociais e construtivistas. Escola russa e ocidental. Porto Alegre: Artmed, 1996. p. 129-136.

SILVA, Irineu da. História dos pesos e medidas. São Carlos: Edufscar, 2010.

VIGOTSKI, L.S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

VYGOTSKI, L.S. Obras escogidas. Tomo IV. Tradução de Lydia Kuper. Madrid:Visor Distribuidores, S. A., 1996.