INDUÇÃO DO ESTRO EM OVELHAS DA RAÇA TEXELL DURANTE O ANESTRO ESTACIONAL UTILIZANDO MEIO IMPLANTE DE PROGESTÃ?GENO NOVO OU REUTILIZADO

Autores

  • Caliê Castilho UNOESTE
  • Marco Miranda Mori UNOESTE
  • Cynthia Pazzine Alessi UNOESTE
  • Rogério Giuffrida UNOESTE

Palavras-chave:

Estro, sincronização, eCG, progestágeno, ovelha

Resumo

O experimento foi desenvolvido visando observar a taxa de manifestação de estro fora da estação reprodutiva, em ovelhas da raça Texell, nulíparas e multíparas utilizando-se meio implante de progestágeno sem uso (novo) ou reutilizado. Durante a primeira semana detectou-se o cio das ovelhas, com introdução de macho (rufião). Após esse período foram divididas em 2 grupos. O Grupo 1 (G-1) foi composto de 15 ovelhas nulíparas com 24 meses de idade que receberam meio implante auricular sem uso (Dia 0) (Crestar® - Intervet, Holanda) e aplicação de 0,5mL IM de PGF2a (0,132mg, cloprostenol sódico, Ciosin® - Schering- Plough Coopers). No nono dia foi aplicado, por via IM, 2mL de gonadotrofina coriônica eqüina (eCG, 400 UI, Folligon® - Intervet, Holanda) e retirados os implantes após 24 horas. O grupo 2 (G-2) foi composto por 26 ovelhas multíparas (8 semanas pós-parto), com idade aproximada de 36 meses. Estas receberam o mesmo protocolo do G1, porém, em 14 ovelhas utilizou-se meio implante utilizado na sincronização do estro de bovinos e em 12 meio implante já utilizado para sincronizar o estro de ovelhas. No dia da retirada dos implantes, foram introduzidos rufiões para se detectar a manifestação do estro por meio de marcação com tinta, sendo os animais observados duas vezes. No G-1, 53,3% (8/15) das ovelhas demonstraram estro 48 horas após a retirada do implante. No G-2, 57,7% (15/26) exibiram estro entre 48 e 72 horas após a retirada do implante. Das 14 ovelhas que receberam o implante usado em bovinos, 8 (57,1%) apresentaram estro e nas 12 ovelhas que receberam implante usado anteriormente em ovelhas 7 (58,3%) manifestaram cio. Durante os 30 dias de observação de cio (controle) feito antes do início dos experimentos, sem uso de hormônios, nenhuma ovelha o exibiu. Conclui-se que é possível induzir manifestação de estro em mais de 50% das ovelhas em anestro estacional, tanto em fêmeas multíparas quanto nulíparas, usando-se meio implante auricular sem uso (novo) ou utilizado uma vez.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-03-05

Como Citar

Castilho, C., Miranda Mori, M., Pazzine Alessi, C., & Giuffrida, R. (2008). INDUÇÃO DO ESTRO EM OVELHAS DA RAÇA TEXELL DURANTE O ANESTRO ESTACIONAL UTILIZANDO MEIO IMPLANTE DE PROGESTÃ?GENO NOVO OU REUTILIZADO. Veterinária Notícias, 13(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18832

Edição

Seção

Artigos