Projeto "Aves do Campus"

ferramenta para conhecimento da biodiversidade e educação ambiental

Autores

  • Alysson Rodrigo Fonseca e Silva Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Letícia Santos Ribeiro Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Clécio Eustáquio Gomides Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Debora Nogueira Campos Lobato Universidade do Estado de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v19n22020-53450

Palavras-chave:

Avifauna, Biodiversidade, Educação Ambiental

Resumo

Devido à diversidade de espécies de aves existentes nas cidades, suas funções ecossistêmicas e a necessidade de sua conservação, torna-se importante que a sociedade conheça melhor esse grupo e contribua para a sua preservação. Este trabalho constou de um relato de experiência e teve como objetivo elaborar um catálogo contendo o registro fotográfico e a identificação da avifauna do campus da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) – Unidade de Divinópolis; realizar palestras e exposições fotográficas das aves registradas na própria unidade e em escolas públicas e, ainda, oferecer minicurso sobre fotografia de aves. Os registros fotográficos possibilitaram a identificação de 90 espécies. A exposição fotográfica e palestras realizadas nas escolas possibilitaram a participação de 313 estudantes do ensino fundamental e médio. Na universidade, a palestra e a exposição fotográfica contaram com 60 e 445 participantes, respectivamente, entre discentes, docentes e funcionários. Foi também realizado o minicurso “Introdução à observação e fotografia de aves”, que contou com a presença de 17 participantes. Aliando conhecimento com uso de tecnologia, o projeto atingiu um público de diversas faixas etárias, propiciando novos conhecimentos e despertando interesse científico, especialmente no que se refere à biodiversidade da avifauna local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alysson Rodrigo Fonseca e Silva, Universidade do Estado de Minas Gerais

Doutorado em Agronomia (Entomologia) pela Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, Brasil; professor-pesquisador da Universidade do Estado de Minas Gerais, Unidade Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.

Letícia Santos Ribeiro, Universidade do Estado de Minas Gerais

Graduanda em Ciências Biológicas na Universidade do Estado de Minas Gerais,  Unidade Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.

Clécio Eustáquio Gomides, Universidade do Estado de Minas Gerais

Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil; professor-pesquisador da Universidade do Estado de Minas Gerais, Unidade Divinópolis, Minas Gerais, Brasil.

Debora Nogueira Campos Lobato, Universidade do Estado de Minas Gerais

Doutora em Ecologia, Manejo e Conservação da Vida Silvestre pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil com período sanduíche na Universidade de Coimbra, Portugal; professora na Universidade do Estado de Minas Gerais, Unidade Divinópolis, Brasil.

Referências

ALMEIDA, L. H. R. B. et al. Ensinando e aprendendo com portadores de esclerose múltipla: relato de experiência. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 60, n. 4, p. 460-463, 2007. Doi: 10.1590/S0034-71672007000400020.

ARGEL-DE-OLIVEIRA, M. M. Subsídios para a atuação de biólogos em educação ambiental: o uso das aves urbanas em educação ambiental. Mundo saúde, v. 20, n. 8, p. 263-70, 1996.

BARBOSA, M. M. et al. Ensino de ecologia e animais sinantrópicos: relacionando conteúdos conceituais e atitudinais. Ciências Educacionais, Bauru, v. 20, n. 2, p. 315-330, 2014. Doi: 10.1590/1516-73132014000200004.

BEHLING, G. M.; ISLAS, C. A. Extensão universitária, educação ambiental e ludicidade na preservação de animais silvestres. Conexão UEPG, Ponta Grossa, v.10, n.1, p.128-139, 2014.

BIBBY, C. J; BURGESS, N. D; HILL, D. A. Bird Census Techniques. San Diego: Academic Press, 2000. 332 p.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Programa Nacional de Educação Ambiental – PRONEA. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 28 abr. 1999.

BRASIL. Política Nacional de Extensão Universitária. 2012. Disponível em http://proex.ufsc.br/files/2016/04/Pol%C3%ADtica-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-e-book.pdf. Acesso em: 15 jan. 2020.

CARVALHO, V. P. O lúdico no processo de ensino-aprendizagem na educação infantil: tecendo saberes/fazeres na inclusão escolar. 2011. 82 f. Monografia (Especialização em Desenvolvimento Humano) – Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

DIAS, R. A biodiversidade como atrativo turístico: o caso do turismo de observação de aves no município de Ubatuba (SP). Revista Brasileira de Ecoturismo, Diadema, v. 4, n. 1, p. 111-122, 2011. Doi: 10.34024/rbecotur.2011.v4.5906.

DIAS, R.; FIGUEIRA, V. O turismo de observação de aves: um estudo de caso do município de Ubatuba/SP-Brasil. Tékhne, Barcelos, v. 8, n. 14, p. 85-96, 2010. Doi: 10.34024/rbecotur.2011.v4.5906.

EFFTING, T. R. Educação ambiental nas escolas públicas: realidade e desafios. 2007. 90 f. Monografia (Graduação em Ciências Agrárias ) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2007.

FONSECA, A. R et al. Aves em liberdade: solte essa ideia!: relato de ações extensionistas voltadas para a preservação ambiental. Em Extensão, Uberlândia, v. 17, n. 1, p. 225-242, 2018. Doi: 10.14393/REE-v17n12018-rel11.

FRISCH, J. D.; FRISCH, C. D. Aves brasileiras e plantas que as atraem. 3. ed. São Paulo: Dalgas Ecoltec Ltda., 2005.

FUSCALDI, R. G, LOURES-RIBEIRO, A. A avifauna de uma área urbana do município de Ipatinga, Minas Gerais, Brasil. Biotemas, Florianópolis, v. 21, n. 3, p. 125-133, 2008. Doi: 10.5007/2175-7925.2008v21n3p125.

GONÇALVES, M. L. Q.; REGALADO, L. B. A relação entre o homem e o animal silvestre como uma questão de educação ambiental. Fórum Ambiental da Alta Paulista, Alta Paulsita, v. 2, p. 309-330, 2007.

GRILLO, H. C. Z.; BENCKE, G. A. Aves do novo campus da Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, São Leopoldo, RS. Acta Biológica Leopoldensia, Rio Claro, v. 17, p. 123-145, 1995.

GWYNNE, J. A. et al. Aves do Brasil: Pantanal & Cerrado. São Paulo: Horizonte, 2010.

MORAES, A. F. G. Assembleia de aves no meio urbano e suas relações com áreas verdes. 2016. 128 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) – Instituto de Biociências de Botucatu, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Botucatu, 2016.

NUNES, P. B.; BARRETO, A. S.; FRANCO, E. Z. Subsídios à ação fiscalizatória no combate ao tráfico de aves silvestres e exóticas em Santa Catarina. Ornithologia, v. 5, n. 1, p. 26-33, maio 2012. Disponível em: http://ornithologia.cemave.gov.br/index.php/ornithologia/article/viewFile/75/78. Acesso em: 15 nov. 2019.

OLIVEIRA, L. W. et al. Levantamento ornitológico do “Parque do Povo”, uma área urbana do município de Presidente Prudente-SP. Colloquim Vitae, Presidente Prudente, v. 7, n. 2, p. 26-33, maio-ago. 2015. Doi: 10.5747/cv.2015.v07.n2.v135.

OLIVEIRA, L. W.; SILVA, J. M. S.; OLIVEIRA, M. W. M. Levantamento ornitológico do Campus II da Unoeste – Presidente Prudente- SP. Fórum Ambiental da Alta Paulista, Alta Paulista, v. 10, n. 3, p. 151-165, 2014. Doi: 10.17271/198008271032014848.

PEREIRA, G. A.; BRITO, M. T. Diversidade de aves silvestres comercializadas nas feiras livres da Região Metropolitana de Recife, Pernambuco. Atualidades Ornitológicas, n. 126, p. 14, 2005. Disponível em: http://www.ao.com.br/download/glauco.pdf. Acesso em: 15 out. 2019.

PIACENTINI, V. Q. et al. Lista comentada das aves do Brasil pelo Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos. Revista Brasileira de Ornitologia, v. 23, n. 2, p. 90-298, 2015. Disponível em: http://www.revbrasilornitol.com.br/BJO/article/view/1263. Acesso em: 15 out. 2019.

PRIMACK, R. B.; RODRIGUES, E. Biologia da conservação. Londrina: Saraiva, 2001.

RICKLEFS, R. E. A economia da natureza. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

ROCHA, A. P. O. A educação ambiental no contexto escolar como elemento indispensável para transformação da consciência ambiental. 2010. Disponível em: http://www.unifan.edu.br/files/pesquisa. Acesso em: 2 mar. 2020.

SANTOS, F. C. V. et al. O potencial do Birdwatching na área de proteção ambiental do Delta do Parnaíba (Piauí, Brasil). Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v. 12, n. 5, p. 854-865, 2020. Doi: 10.34024/rbecotur.2019.v12.6731.

SANTOS, M. F. B.; CADEMARTORI, C. V. Chave didática de identificação da avifauna do campus Unilasalle – Canoas: ferramenta para o ensino e conhecimento da biodiversidade local. Revista de Ciências Ambientais, Canoas, v. 2, n. 1, p. 41-56, 2008.

VOSS, W. A. Aves de São Leopoldo II: aves observadas no banhado da Olaria Linck. Estudos Leopoldenses, São Leopoldo, v. 41, p. 41-46, 1997.

WIKIAVES. A enciclopédia das aves do Brasil. Disponível em: http://www.wikiaves.com.br/, 2020/. Acesso em: 14 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

SILVA, A. R. F. e; RIBEIRO, L. S. .; GOMIDES, C. E.; LOBATO, D. N. C. . Projeto "Aves do Campus": ferramenta para conhecimento da biodiversidade e educação ambiental. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 73–86, 2020. DOI: 10.14393/REE-v19n22020-53450. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/53450. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)