Uso de mapas mentais na formação continuada de professores: aprendendo a se localizar para, então, ensinar

Autores

  • Adriany de Ávila Melo Sampaio
  • Antônio Carlos Freire Sampaio
  • Terezinha Tomaz de Oliveira

Palavras-chave:

pedagogia da terra, assentamento de reforma agrária

Resumo

Com uma proposta educativa para a promoção e desenvolvimento do ser humano, em especial a formação continuada de Professores, este artigo baseia-se na concepção de que é preciso valorizar o que o outro sabe pela experiência de vida, o estar aberto a "aprender a aprender", o aprender fazendo, e o ensinar a aprender no dia a dia das rotinas escolares do próprio professor. Assim durante a extensão foram elaboradas atividades de localização com o uso de mapas. A mesma contou com professores e estagiários da Universidade Federal de Uberlândia, professores, pais e funcionários das escolas de Campo Florido. Um dos objetivos estava conhecer o mapa mental que o grupo de professores e estagiários tinha em relação ao Município de Campo de Florido e seus assentamentos de Reforma Agrária. Este mapa foi construído em grupo tendo como base as plantas dos Assentamentos, a Carta Topográfica e a experiência do trabalho de Campo. A Confecção de um novo mapa (um por grupo) identificando os assentamentos da de Campo Florido, a redescoberta dos verdadeiros limites políticos do Município por meio da Carta Topográfica; e a ampliação das possibilidades para o Ensino de Geografia foram alguns dos resultados obtidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriany de Ávila Melo Sampaio

Licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia - UFU, em 1997. Mestre em Geografia também pela UFU, em 2001, e Doutora pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 2006. Desde 2003 é professora da Universidade Federal de Uberlândia. Coordena o Grupo de Pesquisa Espaços de Educação e Espiritualidade - GPEEE e do Laboratório de Ensino de Geografia LEGEO. Atua como pesquisadora nas áreas de Ensino de Geografia para a Educação Infantil, Séries Iniciais e Finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos. Pesquisa ainda a questão da Educação Especial e Inclusiva, a Formação Docente, Produção de Materiais Didáticos, Metodologias de Ensino, Educação do Campo e Espaços Formais e não formais de Ensino e Aprendizagem.

Antônio Carlos Freire Sampaio

Possui Licenciatura em Geografia e Matemática, Graduação em Engenharia Cartográfica, Bacharelado em Administração em Ciências Militares. Mestrado em Sistemas e Doutorado em Ciências Militares e Geografia. Atualmente, na UFTM, é professor do Curso de Geografia, pesquisa Cartografia, Educação Inclusiva e o uso da Estatística e do Geoprocessamento aplicados à saúde.

Terezinha Tomaz de Oliveira

Possui graduação em Ciências Físicas e Biológicas pela Faculdade de Ciências e Letras de Votuporanga, com Especialização em Química. Atuou como professora da Educação Básica desde 1983. Foi Diretora da Escola Municipal Santa Terezinha e da Escola Família Agrícola 19 de Maio em Campo Florido-MG. Participa atualmente do Laboratório de Ensino de Geografia - LEGEO-IG-UFU e é pesquisadora do Grupo de Pesquisa Espaços de Educação e Espiritualidade CNPq. Atualmente atua como Professora da Rede Pública do Estado de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2012-08-09

Como Citar

DE ÁVILA MELO SAMPAIO, A.; FREIRE SAMPAIO, A. C.; TOMAZ DE OLIVEIRA, T. Uso de mapas mentais na formação continuada de professores: aprendendo a se localizar para, então, ensinar. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 11, n. 1, 2012. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/20733. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)