Movimento, dança e coreografia

reflexões sobre um desenvolvimento artístico

Autores

  • Juliana Moraes UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV-v15n2a2019-51515

Palavras-chave:

Arte, Irmãs, Dança, Artes Visuais, Literatura

Resumo

Nesse texto abordo aproximações entre meus trabalhos e os de minhas irmãs, a partir do convite para que nós três abríssemos o 1º Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), intitulado “Embrenhar a cena: corpos, poéticas, políticas”. Descrevo um pouco de nossa formação na infância, especialmente a preocupação de nossos pais com o ensino humanístico em aulas de diferentes linguagens artísticas, além da escola com pedagogia de Célestin Freinet na qual fizemos todo o ensino fundamental. Apresento as fases de minha carreira como bailarina e coreógrafa e reflito sobre os conceitos de corporeidade e coreografia, indicando artigos e livros nos quais abordo os temas com maior profundidade. Discorro sobre aspectos convergentes entre os trabalhos de minhas irmãs e o meu, e reflito sobre minha dificuldade em tecer relações mais profundas entre eles. Dentro do que minha própria opacidade em relação a mim mesma permite, busco escrever com clareza e honestidade a respeito de afetos e memórias construídos pela convivência com minhas duas irmãs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

MORAES, J. Movimento, dança e coreografia : reflexões sobre um desenvolvimento artístico. ouvirOUver, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 282–292, 2019. DOI: 10.14393/OUV-v15n2a2019-51515. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/51515. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Embrenhar a cena – corpos, poéticas, políticas.