Gesto, traço, palavra

os contornos humanos sob suspeita

Autores

  • Anita Martins Rodrigues de Moraes Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV-v15n2a2019-50249

Palavras-chave:

Relações inter-artes, Figurações do humano, Biopolítica, Clarice Lispector, Antonio Candido, Marcia de Moraes, Juliana Moraes

Resumo

Este artigo explora possibilidades reflexivas que o encontro entre artes plásticas, dança e literatura pode desencadear. Trata-se de pensar a produção artística em sua diversidade e em tensão com teorias expressivas e miméticas da arte. Pretende-se, especialmente a partir do encontro com o desenho de Marcia de Moraes, a dança de Juliana Moraes e a escrita de Clarice Lispector, confrontar a teoria da função humanizadora da literatura elaborada por Antonio Candido. Na problematização da própria ideia de humanização, terá destaque a leitura do livro A paixão segundo G.H., de Clarice Lispector.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

MARTINS RODRIGUES DE MORAES, A. Gesto, traço, palavra: os contornos humanos sob suspeita. ouvirOUver, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 268–281, 2019. DOI: 10.14393/OUV-v15n2a2019-50249. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/50249. Acesso em: 24 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Embrenhar a cena – corpos, poéticas, políticas.