Images 3D artistiques: bio-morphismes et matières organiques

Autores

  • Anne Sarah Le Meur Universidade de Paris 1

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV23-v14n2a2018-8

Resumo

Depois de um panorama atual de imagens 3D, principalmente figurativas, mostradas nas principais instituições internacionais de arte, Anne-Sarah Le Meur (artista-pesquisadora) se concentra sobre as qualidades mais abstratas das imagens de síntese. Por meio de três grandes partes, ela aborda as diversas estéticas que marcam a história da imagem artística biomórfica 3D, tentando entender suas bases técnicas ou imaginárias. Na primeira parte, ela explica como a lógica computacional e procedimento de dados podem influenciar e inspirar alguns artistas pioneiros (Yoichiro Kawaguchi, William Latham e Michel Bret), que na ausência de softwares, se apropriam das linguagens de programação e de seus procedimentos. Posteriormente, os softwares nascem e outros artistas (Char Davies, Jennifer Steinkamp) começaram a criar formas menos relacionadas com a morfogênese matemática, orientadas mais para elementos naturais do nosso mundo: árvores, flores, personagens. Finalmente, chegam os artistas (Lise-Hélène Larin, Robert Seidel, Anne-Sarah Le Meur e Sara Ludy) que não reproduzem objetos preexistentes ou figurativos, mas que propõem a entrada em outros mundos, animandos por matérias fragmentadas, texturizadas ou inéditas. Algumas dessas obras, totalmente abstratas, tornam-se cores puras em movimento, e, apesar do desafio de trabalhar com tecnologias racionais, a sensação colorida, provocada pelos materiais e pelas formas aredondadas e biomórficas, acaba sendo um motor fundamental para a criação plásticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2018-11-28

Como Citar

LE MEUR, A. S. Images 3D artistiques: bio-morphismes et matières organiques. ouvirOUver, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 362–378, 2018. DOI: 10.14393/OUV23-v14n2a2018-8. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/45619. Acesso em: 28 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê:Sensações cinéticas: Palatnik e o movimento como tema nas artes visuais