Cia. de Dança Palácio das Artes: movimentos de uma dança de resistência

Autores

  • Tânia Mara Silva Meireles Escola de Belas Artes/UFMG

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV23-v14n2a2018-19

Palavras-chave:

Cia. de Dança Palácio das Artes, experiência, movimentos, dança de resistência.

Resumo

Este artigo aborda a Cia. de Dança Palácio das Artes - CDPA, companhia de dança estatal localizada em Belo Horizonte, sob a perspectiva dos movimentos de transformação da dança teatral contemporânea pela qual a Companhia tem se recriado em seu processo profissional contínuo de mais de quatro décadas de existência, e resistência. Para tanto, analisando-se algumas experiências decorridas de seus procedimentos técnico-artísticos e reflexivos ao longo de sua trajetória artística. Como intermediação das transformações analisadas, propõe-se um paralelo entre a CDPA e o entendimento de experiência contido no ensaio O Narrador, de Walter Benjamin, para quem esta se torna conhecimento pelo acúmulo, prolongamento e desdobramento dessa experiência. Apresenta-se o entendimento de que, apesar de ser a Companhia Oficial de Dança do Estado de Minas Gerais, a Cia não se vê isenta de enfrentar desafios, mantendo-se em cena com dinâmicas que podem ser entendidas como movimentos de uma dança de resistência contínua e em interação com o contexto comumente presente na dança teatral contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-11-28

Como Citar

MEIRELES, T. M. S. Cia. de Dança Palácio das Artes: movimentos de uma dança de resistência. ouvirOUver, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 522–534, 2018. DOI: 10.14393/OUV23-v14n2a2018-19. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/45460. Acesso em: 20 maio. 2022.