Externalismo, iconicidade e cognição distribuída em C.S.Peirce

Autores

  • João Queiroz UFJF
  • Pedro Atã Linnaeus University Centre for Intermedial and Multimodal Studies, Vaxjo (Suécia).

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV22-v14n1a2018-3

Resumo

Para C.S. Peirce, mente é semiose (ação do signo) em uma forma dialógica, e a cognição é o desenvolvimento de artefatos materiais semióticos disponíveis em que signos estão incorporados como "poder" para produzir interpretantes (efeitos dos signos). A mente tem a forma do desenvolvimento de artefatos semióticos, tais como ferramentas de escrita, instrumentos de observação, sistemas de notação, linguagem, e outros. Nosso objetivo, neste artigo, é explorar a conexão entre a teoria semiótica da mente de Peirce e a concepção de cognição distribuída através da noção de iconicidade, e de um exemplo de investigação empírica em solução de problema distribuído (Torre de Hanoi). Abstract: For C.S. Peirce, mind is semiosis (sign-action) in a dialogical form, and cognition is the development of available semiotic material artifacts in which it is embodied as a power to produce interpretants (sign-effects). It takes the form of development of semiotic artifacts, such as writing tools, instruments of observation, notational systems, languages, and so forth. Our objective in this paper is to explore the connection between a semiotic theory of mind and the conception of extended mind through the notion of iconicity, taking advantage of an empirical example of investigation in distributed problem solving (Tower of Hanoi). Keywords: icon, situated cognition, problem solving, C.S.Peirce, cognitive semiotics.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Queiroz, UFJF

João Queiroz ( http://www.semiotics.pro.br/ ) é professor no Instituto de Artes e Design, Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF. Ele tem lecionado cursos sobre semiótica cognitiva, filosofia de C.S.Peirce, e estudos de intermidialidade. Ele coordena o Grupo de Pesquisa em Iconicidade ( https://iconicity-group.org/ ), é membro da Associação Internacional de Semiótica Cognitiva (IACS), membro do Linnaeus University Centre for Intermedial and Multimodal Studies (Vaxjo, Suécia), e pesquisador do Linguistics and Language Practice Department, Universidade Free State (Africa do Sul).

Pedro Atã, Linnaeus University Centre for Intermedial and Multimodal Studies, Vaxjo (Suécia).

Pedro Atã é doutorando no Linnaeus University Centre for Intermedial and Multimodal Studies, Vaxjo (Suécia). Tem investigado distributividade do significado em contextos sociais e materiais, particularmente fenômenos intermidiáticos.

Downloads

Publicado

2018-07-19

Como Citar

QUEIROZ, J.; ATÃ, P. Externalismo, iconicidade e cognição distribuída em C.S.Peirce. ouvirOUver, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 44–54, 2018. DOI: 10.14393/OUV22-v14n1a2018-3. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/42882. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Teatro, Epistemologia, Decolonialidade e outras reflexões estéticas