A qualidade do movimento do dançarino e a percepção: uma reflexão a partir da psicologia do desenvolvimento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV23-v14n2a2018-17

Resumo

Este texto tem por objetivo apresentar algumas reflexões teóricas sobre o que pode levar alguns dançarinos a alcançar excelência no domínio de sua arte, a partir do ponto de vista da psicologia do desenvolvimento. Toma-se por referencial teórico a Psicologia Histórico-Cultural, criada por L.S. Vygotsky e continuada por outros pesquisadores russos que entendem haver interdependência entre os produtos da cultura e o surgimento das funções psicológicas superiores, exclusivamente humanas. Sugere-se que um dos aspectos diferenciais entre os dançarinos poderia ser o maior desenvolvimento da função perceptiva e sua relação com a afetividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Eunice de Oliveira, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná. Mestra em Educação e graduada em Pedagogia pela mesma instituição.

Helga Loos-Sant'Ana, Universidade Federal do Paraná

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Mestra em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco. Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Downloads

Publicado

2018-11-28

Como Citar

DE OLIVEIRA, M. E.; LOOS-SANT’ANA, H. A qualidade do movimento do dançarino e a percepção: uma reflexão a partir da psicologia do desenvolvimento. ouvirOUver, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 496–508, 2018. DOI: 10.14393/OUV23-v14n2a2018-17. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/36588. Acesso em: 5 dez. 2022.