Narative Art. Da autoridade do referente a uma possível ficcionalidade da fotografia

Autores

  • Perin Emel Yavuz
  • Nikoleta Kerinska (tradutora)

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV17-v11n2a2015-18

Palavras-chave:

Fotografia, texto, ficção, narrative art

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar as relações entre fotografia e texto em algumas obras de Narrative/Story Art das décadas de 60 e 70. Para este estudo tomamos como referência os trabalhos de John Baldessari, William Wegman, Jean Le Gac, Bill Beckley e Christian Boltanski. A partir das reflexões de Roland Barthes e dos críticos de arte Filiberto Menna e Margarethe Jochimsen, cujas abordagens visavam destrinchar o funcionamento dessas obras, examinamos as possibilidades da fotografia de criar ficções artísticas, e de se emancipar do seu estatuto de registro do real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nikoleta Kerinska (tradutora)

Doutora em Artes Plásticas, Estética e Ciência da Arte pela Universidade de Paris I, Panthéon-Sorbonne (2014). Pesquisadora do grupo Fictions & Interactions da Universidade de Paris 1 Panthéon-Sorbonne sob a coordenação de Bernard Guelton. Professora de arte computacional na Universidade Federal de Uberlândia. Sua pesquisa artística inspira-se pelas convergências e as divergências nos processos de comunicação homem-máquina, que faz uso da linguagem natural, como também pelas relações poéticas entre linguagem natural e imagem.

Downloads

Publicado

2015-12-31

Como Citar

YAVUZ, P. E.; KERINSKA (TRADUTORA), N. Narative Art. Da autoridade do referente a uma possível ficcionalidade da fotografia. ouvirOUver, [S. l.], v. 11, n. 2, p. 552–566, 2015. DOI: 10.14393/OUV17-v11n2a2015-18. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/32333. Acesso em: 28 maio. 2022.