Para desmontar o sistema: a atualidade no teatro de Michel Vinaver*

Autores

  • Catarina Sant

Resumo

Análise das relações entre História e Teatro, através da obra de Michel Vinaver (1927-) - O Programa de Televisão (1990) e 11 Septembre 2001/ 11 September 2001 (2002). Exame da construção da atualidade na representação teatral e na representação mediática. Não se trata de um teatro político « de denúncia » (ao menos nos moldes daquele praticado nos anos 1960), nem tampouco de « agit-prop » (1917-1932), se bem que possa lembrar por vezes o « teatro documento » (anos 1960). O autor evita a tentação das mensagens « didáticas » e dos grandes discursos a favor ou contra. Mas ambiciona um « desmonte do sistema », para oferecer em seus textos um « diagnóstico » crítico da realidade em sua complexidade. Desse modo, todos os pontos de vista são válidos e estão em jogo, sem hierarquizações. O plano macro da história surge, então, inscrito de viés, nos jogos de poder na teia do micro - na banalidade do quotidiano. Ali, onde a História vai sendo gerada sem que disso nos apercebamos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-10-13

Como Citar

SANT, C. Para desmontar o sistema: a atualidade no teatro de Michel Vinaver*. ouvirOUver, [S. l.], n. 5, 2009. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/3182. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos