Práticas musicais como elemento de cultura, civilização e progresso na cidade de Uberlândia-MG (1888-1957)

Autores

  • Daniela Carrijo Franco Cunha
  • Lilia Neves Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV19-v12n2a2016-6

Palavras-chave:

Música em Uberlândia-MG, práticas musicais, ideais de cultura, civilização e progresso.

Resumo

O presente artigo apresenta uma discussão sobre a música como elemento de cultura, civilização e progresso na cidade de Uberlândia-MG, no período de 1888 a 1957. São abordadas práticas musicais estabelecidas nesse período, como aprender música, tocar um instrumento (como o piano), ouvir música nas praças, nos recitais realizados nos salões locais, nos cinemas, rádios. Práticas que são analisadas à luz dos processos de civilização discutidos por Elias (1994) e de distinção social na perspectiva de Bourdieu (2007b). É uma pesquisa de caráter documental, cujas fontes são artigos de jornais que circularam na cidade nesse período. A relação que as pessoas da cidade criaram com a música frequentando concertos, aprendendo a se portarem em apresentações musicais e ouvindo música foram costumes cultivados pelos uberlandenses durante o período estudado como forma de "elevação cultural".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-16

Como Citar

CUNHA, D. C. F.; GONÇALVES, L. N. Práticas musicais como elemento de cultura, civilização e progresso na cidade de Uberlândia-MG (1888-1957). ouvirOUver, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 326–339, 2016. DOI: 10.14393/OUV19-v12n2a2016-6. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/31231. Acesso em: 29 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Interfaces das Artes