Traçando diferentes linhas para o balé: perspectivas políticas do movimento do coreógrafo William Forsythe (1949)

Autores

  • Rousejanny Silva Ferreira Intituto Federal de Goiás - Campus Aparecida de Goiânia

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV20-v13n1a2017-20

Palavras-chave:

Balé, composição, políticas do movimento

Resumo

Este artigo problematiza a feitura e sentidos do balé na contemporaneidade a partir do diálogo entre os estudos da dança e da performance. Como norte desta pesquisa, recorro ao pesquisador André Lepecki para traçar algumas linhas políticas do movimento na dança cênica, focando na expressão do balé e seu desenvolvimento potencial com o coreógrafo norte americano William Forsythe, a frente do Frankfurt Ballet na década de 1990. Forsythe problematizou pontos conceituais e composicionais do balé que desencadearam uma série de questões sobre o modo de entendê-lo na contemporaneidade. ABSTRACT This article discusses the making and contemporary ballet's senses from the dialogue between dance and performance studies. As North of this research, turn to the researcher André Lepecki to plot some political lines of movement in scenic dance, focusing on expression of the ballet and its development potential with the American choreographer William Forsythe, the Frankfurt Ballet in late 1990. Forsythe discussed conceptual and compositional points of the Ballet that triggered a series of questions on how to understand him in contemporary times. KEYWORDS: Ballet; dance studies; William Forsythe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-05-25

Como Citar

FERREIRA, R. S. Traçando diferentes linhas para o balé: perspectivas políticas do movimento do coreógrafo William Forsythe (1949). ouvirOUver, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 274–283, 2017. DOI: 10.14393/OUV20-v13n1a2017-20. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/30171. Acesso em: 10 ago. 2022.