Aproximações entre a obra de Christian Boltanski e o estímulo composto no drama

Autores

  • Célida Salume Mendonça Universidade Federal da Bahia

Palavras-chave:

Fotografia, memória, Drama, estímulo composto, recepção, processo criativo.

Resumo

O texto estabelece aproximações entre a obra do artista francês Christian Boltanski e o estímulo composto, recurso utilizado no processo criativo do Drama. As fotografias aparecem como uma realidade coletiva imbuída de um imaginário; assim como roupas, que transformadas em obra de arte, têm em comum o fato de serem simultaneamente presença e ausência, objeto e recordação. O artista reinventa vidas, criando imagens que cada observador pode interpretar a seu modo. Com fotos "falsas", ele conta o que supostamente são histórias "verdadeiras". A obra lança o espectador para algo que já faz parte dele e que é trazido à consciência como um teatro de lembranças. No Drama, o professor é também artista no percurso criador de pesquisa, escolha, seleção e produção do material para o processo de investigação cênica, contribuindo para o engajamento na atividade dramática. Em um baú contendo partes de uma memória coletiva, fragmentos de um diário, cartas, objetos pessoais e fotografias podem dar vida a personagens desconhecidas, trazendo à tona uma trama elaborada pelos participantes. O estímulo composto insere o grupo na situação dramática, aprimora e acrescenta novas informações à narrativa, facilitando a imersão em uma realidade virtual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Célida Salume Mendonça, Universidade Federal da Bahia

professora adjunta da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutora em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-graduação (PPGAC) da mesma universidade (2009), e mestre em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina

Downloads

Publicado

2011-04-12

Como Citar

MENDONÇA, C. S. Aproximações entre a obra de Christian Boltanski e o estímulo composto no drama. ouvirOUver, [S. l.], v. 6, n. 2, 2011. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/12292. Acesso em: 26 maio. 2022.