Jogando com Flusser no interior da caixa preta

Autores

  • Marcel Alexandre Limp Esperante Universidade Federal de Uberlândia

Palavras-chave:

Flusser, arte contemporânea, caixa preta.

Resumo

Este artigo discute brevemente alguns pontos da teoria de Flusser notadamente a possibilidade de burlar os automatismos inscritos no interior da "caixa preta". Flusser previu a possibilidade dos usuários da câmera fotográfica tornarem-se mais uma peça do mecanismo da máquina, reduzidos assim à condição de "funcionários". Com o surgimento e a popularização dos computadores a fotografia sofre o impacto do desenvolvimento tecnológico que a partir de então irá alterar radicalmente não só o consumo, mas também à produção e a distribuição da imagem fotográfica. De que maneira os artistas podem reverter esta lógica perversa inscrita nos mecanismos nos "aparelhos"? Como atuar para ir além das possibilidades restritas que os aparelhos nos submetem? Estas questões são pertinentes aos desafios da produção artística contemporânea que deve se posicionar em face da crescente complexidade do desenvolvimento tecnológico e da sociedade em que vivemos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcel Alexandre Limp Esperante, Universidade Federal de Uberlândia

Graduado em Bacharelado em Artes plásticas pela (Unesp)

Downloads

Publicado

2011-04-12

Como Citar

ESPERANTE, M. A. L. Jogando com Flusser no interior da caixa preta. ouvirOUver, [S. l.], v. 6, n. 2, 2011. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/12288. Acesso em: 13 ago. 2022.