O romance Canção de ninar e a relação entre as mulheres, a educação e o trabalho

Conteúdo do artigo principal

Raquel Lazzari Leite Barbosa
Mariana Montanhini da Silva
https://orcid.org/0000-0003-2066-5651

Resumo

Com base na temática feminina abordada no romance francês Canção de Ninar, de Leïla Slimani, esse artigo propõe um estudo sobre a relação entre algumas questões de gênero, educação e trabalho. Em que pese ser uma história situada na atualidade, apoiado na leitura desse livro pode-se permitir abordar aspectos históricos, desde meados do século XIX, período no qual as mulheres foram incorporadas às relações laborais exteriores, para entender como foi forjada a problemática envolvendo gênero, educação e trabalho, que ultrapassa o tempo histórico, e oferecer aspectos, a partir dos quais se pode perceber uma configuração social referente ao papel das mulheres na atuação profissional. Isto posto, o romance Canção de Ninar, torna-se um recurso como móvel de formação e conhecimento da realidade social e histórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Barbosa, R. L. L. ., & Silva, M. M. da . (2022). O romance Canção de ninar e a relação entre as mulheres, a educação e o trabalho. Cadernos De História Da Educação, 21(Contínua), e074. https://doi.org/10.14393/che-v21-2022-74
Seção
Dossiê 1 - Contribuições da literatura para a História da Educação
Biografia do Autor

Raquel Lazzari Leite Barbosa, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Brasil)

https://orcid.org/0000-0002-7688-8486 
http://lattes.cnpq.br/0734650628154687 
raquel.leite@unesp.br 

Mariana Montanhini da Silva, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Brasil)

https://orcid.org/0000-0003-2066-5651 
http://lattes.cnpq.br/1548745786876242 
mariana.montanhini@unesp.br 

Referências

AGUIAR E SILVA, V.M. Teoria da literatura. 8. ed. Coimbra: Almedina, 1988.

ARIES, P. História Social da Criança e da Família. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

BOCK, G. História, história das mulheres, história do gênero. In: Penélope. Fazer e desfazer história. Lisboa, n. 04, nov. 1989.

BOURDIEU, P. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. Tradução: M.L. Machado. 1a. reimp. São Paulo: Cia. das Letras, 1996.

BOURDIEU, P. A dominação masculina. In: Educação e Realidade. UFRGS. v. 20, n. 2, jul./dez 1995, p. 133-184.

BOURDIEU, P. Pierre Bourdieu entrevistado por Maria Andréa Loyola. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2002, 98p.

CANDIDO, A. A literatura e a formação do homem. In: IEL/Revista do Departamento de Teoria Literária da UNICAMP. Campinas: Ed. Unicamp, 1999. p. 81- 89.

CASCUDO, L. C. Geografia dos mitos brasileiros. São Paulo: Global, 2012.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Trad. Maria Manuela Galhardo. Lisboa/Rio de Janeiro: Difel/Bertrand Brasil, 1990.

CORNWALL, A. Além do “Empoderamento Light”: empoderamento feminino, desenvolvimento neoliberal e justiça global. In: Cadernos. Pagu [online]. 2018, n.52. Epub 30-Nov-2018. ISSN 1809-4449. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cpa/n52/1809-4449-cpa-18094449201800520002.pdf. DOI: https://doi.org/10.1590/18094449201800520002

FRANCO JUNIOR, A. Operadores da leitura narrativa. In: BONNICI, T.; ZOLIN, L. O. (Org.). Teoria literária: abordagens históricas e tendências contemporâneas. Maringá: Eduem, 2003. p.33-56.

GUEDES, M. C. Percepções sobre o papel do Estado, trabalho produtivo e trabalho reprodutivo: uma análise do Rio de Janeiro. In: Cadernos Pagu [online]. 2016, n. 47. Epub Sep 15, 2016. ISSN 1809-4449. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cpa/n47/1809-4449cpa-18094449201600470020.pdf. DOI: https://doi.org/10.1590/18094449201600470020

HIRATA, H. Globalização e divisão sexual do trabalho. Cadernos Pagu (17/18) 2001/02: pp.139-156. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-83332002000100006

MACHADO, S.A.P. Canção de ninar brasileira: aproximações. Tese (doutorado). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo, SP, 2012, 326p.

PERROT, M. O gênero da cidade. In: História e perspectivas. Uberlândia, n. 50, jan./jun. 2014, p. 23-44.

SLIMANI, L. Canção de ninar. Trad. Sandra M. Stroparo. Tusquets/ ed. Planeta, 1998.

SCOTT, J. Gênero: Uma Categoria Útil para a Análise Histórica. Traduzido pela SOS: Corpo e Cidadania. Recife, 1990.

SCOTT, J. Os usos e abusos do gênero. In: Projeto História. São Paulo, n. 45, p. 327-351, Dez. 2012.

SILVA, T. T. A produção social da identidade e da diferença. In: _____. (Org.). Identidade e diferença: A perspectiva dos estudos culturais. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2007, p. 73-102.

TEDESCHI, L. A. História das mulheres e as representações do feminino. Campinas: Curt Nimuendajú, 2008. 144p.