Educação e mudança social: reflexões sobre o último meio século

Conteúdo do artigo principal

Camila Ferreira da Silva
https://orcid.org/0000-0002-2348-9350
Sebastião Juvêncio Rumbane
https://orcid.org/0000-0002-5139-3452

Resumo

A educação, enquanto área do conhecimento ou espaço acadêmico específico, tem sua história de constituição assinalada por uma confluência de diferentes campos do saber e notadamente seu caráter multirreferencial exprime uma de suas principais marcas, a qual vem sendo reiterada em diferentes épocas e contextos acadêmicos e científicos (SILVA, 2017). Neste sentido, no último século temos assistido a uma multiplicação de subáreas, temas, objetos e de aportes epistêmicos, teóricos e metodológicos nas pesquisas educacionais. Naturalmente este cenário nos fala de uma diversidade de pesquisadores ocupados com questões bastante heterogêneas entre si, o que acaba por levantar uma interrogação: há algumas inquietações que liguem esses sujeitos? Poderíamos ensaiar algumas respostas para tal pergunta, e provavelmente nos encontraríamos ponderando sobre a importância da educação, seu papel nos âmbitos individual e social, seus sentidos para distintos grupos sociais e seus direcionamentos historicamente situados. Nessa linha, o professor Michael Whitman Apple tem se ocupado, mais detidamente desde a década de 1980 , a pensar o poder que a educação exerce na sociedade capitalista. Sua mais nova obra traduzida para o português e lançada no Brasil no final de 2017, “A educação pode mudar a sociedade?”, constitui uma importante e madura produção nesta linha de pesquisa a que Michael Apple vem se dedicando há quase meio século, a presente resenha tem, pois, o objetivo central de apresentar criticamente a supracitada obra e o impacto de tal tradução para o público brasileiro e também para outros países de língua portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Silva, C. F. da ., & Rumbane, S. J. . (2020). Educação e mudança social: reflexões sobre o último meio século. Cadernos De História Da Educação, 19(2), 673–679. https://doi.org/10.14393/che-v19n2-2020-23
Seção
Resenhas
Biografia do Autor

Sebastião Juvêncio Rumbane, Escola de Jornalismo (Moçambique); Univ. Federal do Amazonas (Brasil)

Bolsista da Capes
https://orcid.org/0000-0002-5139-3452
http://lattes.cnpq.br/7442349734345157
rsebastiaojuvencio@gmail.com

Referências

APPLE, Michael. A educação pode mudar a sociedade? Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

APPLE, Michael. Can education change society? New York: Routledge, 2013. https://doi.org/10.4324/9780203083550

GANDIN, Luís Armando; LIMA, Iana Gomes. A perspectiva de Michael Apple para os estudos das políticas educacionais. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 42, n. 3, p. 651-664, jul./set. 2016. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/298/29847323005.pdf. Acesso em: 12 fev. 2020.

SILVA, Camila Ferreira. (Ciências da) Educação no Brasil e em Portugal: autonomização dos espaços acadêmicos específicos. 333f. 2017. Tese (Doutorado em Ciências da Educação) – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2017. Disponível em: https://run.unl.pt/handle/10362/23001. Acesso em: 12 fev. 2020. https://doi.org/10.1590/S1517-9702201609143447