História do Grupo Escolar Elizeu Campos de Mirandiba (Pernambuco)

Conteúdo do artigo principal

José Luís Simões
https://orcid.org/0000-0003-4915-2323
Tulane Silva de Souza Pedrosa
https://orcid.org/0000-0002-9095-1998

Resumo

O presente artigo é efeito da nossa dissertação de mestrado, que teve como um de seus objetivos historiar a gênese da educação pública na cidade de Mirandiba, localizada no sertão pernambucano. O Grupo Escolar Elizeu Campos foi inaugurado em 1934 e demolido em 1990, teve como aportes pedagógicos a tradicional cartilha e o método intuitivo, atrelados a rigidez proveniente do civismo e patriotismo, características dos grupos escolares em âmbito nacional. O Grupo Escolar Elizeu Campos institui-se por esforço do Coronel Elizeu Campos, personagem que também fundou a cidade juntamente com os quilombolas, índios e famílias andarilhas do pós-cangaço. Os entraves políticos que levaram a construção e demolição da instituição escolar foi a questão com a qual problematizamos este estudo, nos levando a ex-alunos, professores e literaturas que pudessem responder e reconstruir a história da educação em Mirandiba, e da primeira escola pública do local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Simões, J. L. ., & Pedrosa , T. S. de S. . (2020). História do Grupo Escolar Elizeu Campos de Mirandiba (Pernambuco). Cadernos De História Da Educação, 19(2), 597–613. https://doi.org/10.14393/che-v19n2-2020-19
Seção
Artigos
Biografia do Autor

José Luís Simões, Universidade Federal de Pernambuco (Brasil)

https://orcid.org/0000-0003-4915-2323
http://lattes.cnpq.br/1520982273735802
joseluis2711@yahoo.com.br

Tulane Silva de Souza Pedrosa , Universidade Federal de Pernambuco (Brasil)

https://orcid.org/0000-0002-9095-1998
http://lattes.cnpq.br/6610402830010113
tulanesouza@live.com



Referências

Fontes orais

João Batista Rodrigues dos Santos. Entrevista realizada em 09 de novembro de 2016- Mirandiba, Pernambuco.

Nelson Pereira de Carvalho. Entrevista realizada em 09 novembro de 2016- Mirandiba, Pernambuco.

Valquíria Gomes Vieira. Entrevista realizada em 09 novembro de 2016- Mirandiba, Pernambuco.

Bibliografia

ARAÚJO, José Carlos Souza. As instituições escolares na primeira república: ou os projetos educativos em busca de hegemonia. In: SAVIANI, Dermeval. [et al.], (orgs.) Instituições Escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Sorocaba, SP: Uniso; Ponta Grossa, PR: UEPG, (2007).

BUFFA, Ester. Os estudos sobre instituições escolares: organização do espaço e propostas pedagógicas. In: SAVIANI, Dermeval. [et al.], (orgs.) Instituições Escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Sorocaba, SP: Uniso; Ponta Grossa, PR: UEPG, (2007).

CASTANHO, Sérgio. Institucionalização das instituições escolares: final do império e primeira república no Brasil. In: SAVIANI, Dermeval. [ et al.], (orgs.) Instituições Escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Sorocaba, SP: Uniso; Ponta Grossa, PR: UEPG, (2007).

CÓRDULA, Elisabeth. Distribuição e diversidade da caatinga no município de Mirandiba. Dissertação de Mestrado em Biologia. UFPE. 2008.

COSTA, Sizenando. (1941). A Escola Rural. Rio de Janeiro: Serviço Gráfico do IBGE. INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS. (1987). A educação nas mensagens presidenciais (1890-1986). Brasília, Mec. vol. I.

EDITORIAL, Revista Filosofia Ciência e Vida - Ética na Comunicação. Ética na Mídia: os necessários debates para um paradigma ético dos meios de comunicação. Editora Escala. Edição 118. 2017.

FAURE, Xavier Jean Charles. “As lideranças quilombolas em Mirandiba, PE: novos mediadores conquistando espaços nas arenas locais de poder”. Artigo. UFCG 2015.

LEAL, Victor Nunes. “Coronelismo, enxada e voto: o município e o regime representativo no Brasil”.(2012) Edição digital disponível em: http://www.academia.edu/8401676/ Coronelismo_Enxada_e_Voto. Acessado em 06/07/2015.

LUPORINI, Jussara Teresa. Instituições Escolares: Práticas. In: SAVIANI, Dermeval.[ et al.], (orgs.) Instituições Escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Sorocaba, SP: Uniso; Ponta Grossa, PR: UEPG, (2007).

MONARCHA, Calos. História da educação brasileira 9esboço da formação do campo). In: SAVIANI, Dermeval [et al.], (orgs.) Instituições Escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Sorocaba, SP: Uniso; Ponta Grossa, PR: UEPG, (2007).

NORONHA, Maria Olinda. Historiografia das instituições escolares: Contribuição ao debate metodológico. In: SAVIANI, Dermeval. [et al.], (orgs.) Instituições Escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Sorocaba, SP: Uniso; Ponta Grossa, PR: UEPG, (2007).

PAOLIELLO-OLIVEIRA, Tomas Pacheco, “Possibilidades teóricas e políticas de abordagem da questão étnica pela geografia” Artigo do Anais do XVI Encontro Nacional dos Geógrafos UFRJ. 2010.

PETERS, Ana. SCHNORR, Giselle. TAUSCHECK, Neusa. Descolonização de saberes e interculturalidade: a cultura cabloca, o conflito do contestado e seus ecos nos dias atuais. 2014.

PINHEIRO, Antonio Carlos Ferreira . A era das escolas rurais primárias na paraíba - (1935 a 1960). – Universidade Federal da Paraíba. http://www.histedbr.fe.unicamp.br/ acer_histedbr/ seminario/.

PORCEL, Najar Roberto. República e Educação: as imagens arquitetônicas e jornalísticas do Grupo Escolar Barão de Monte Santo (Mococa-SP). Mestrado Educação, Sociedade, Política e Cultura UNICAMP, 2007.

RESENDE. Fernanda Mendes. O domínio das coisas: o método do intuitivo em Minas Gerais nas primeiras décadas Republicanas. Mestrado em Educação/ Sociedade, Cultura e Educação UFMG. 2002.

REZENDE, Antônio Muniz de. Concepção fenomenológica da educação. São Paulo: Cotez: Autores Associados, 1990. 96 p. (Coleção Polêmica do Nosso Tempo. V. 38).

RÖHR, Ferdinand Interculturalidade e formação humana: contribuições de Martin Buber. p.123- 130 In.CARVALHO, Adalberto Dias de. Interculturalidade, educação e encontro de pessoas e povos. 2014.

SANFELICE, José Luís. História das instituições escolares. In: SAVIANI, Dermeval.[ et al.], (orgs.) Instituições Escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Sorocaba, SP: Uniso; Ponta Grossa, PR: UEPG, (2007).

SAVIANI, Dermeval. [et al.], (orgs.) Instituições Escolares no Brasil: conceito e reconstrução histórica. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Sorocaba, SP: Uniso; Ponta Grossa, PR: UEPG, (2007).

SOUZA, Rosa Fátima de. ÁVILA, Virgínia Pereira da Silva de. As disputas em torno do ensino primário rural (São Paulo, 1931-1947). Hist. Educ. [Online] Porto Alegre v. 18 n. 43 Maio/ago. 2014 p. 13-32.

SOUZA, Tulane Silva de. “Mirandiba 100 anos de história e política: 1912-2012”. TCC em Comunicação Social – Jornalismo. Recife: Ed. Univerrsitária da UFPE, 2013.

VILLELA. Heloisa de O. S. O mestre-escola e a professora. LOPES, Eliane Marta Teixeira. FARIA FILHO, Luciano Mendes de. VEIGA, Cynthia Greive. 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. Coleção Historial.