A FEIRA DE UTILIDADES DE CLARICE LISPECTOR/HELEN PALMER E A EDUCAÇÃO DAS MULHERES NO CORREIO DA MANHÃ (1959-1961)

Conteúdo do artigo principal

Renata Maria de Oliveira Neiva
Raquel Discini de Campos

Resumo

O artigo analisa a coluna Feira de Utilidades (1959-1961), criada por Clarice Lispector, sob o pseudônimo Helen Palmer, e publicada pelo impresso Correio da Manhã, um dos jornais mais lidos do país no século XX. A Feira, patrocinada pela indústria de cosméticos Pond's, era voltada para a leitura feminina e trazia textos, dicas, receitas e aconselhamentos direcionad à mulher jovem e casada, ou à procura de marido. As temáticas abordadas por Clarice/Palmer eram diversas, no entanto, todas giravam em torno de assuntos tidos como tipicamente femininos: moda, beleza, sedução, maquiagem, decoração, cuidados com o lar etc. Sob a inspiração das pesquisas relacionadas à História Social da Imprensa, Gênero e História da Educação feminina, o presente trabalho examinou um total de 111 colunas, buscando compreender de que forma o jornal contribuiu para um determinado tipo de educação das mulheres - bem como para a ressignificação de antigos estereótipos relacionados a elas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Neiva, R. M. de O., & Campos, R. D. de. (2015). A FEIRA DE UTILIDADES DE CLARICE LISPECTOR/HELEN PALMER E A EDUCAÇÃO DAS MULHERES NO CORREIO DA MANHÃ (1959-1961). Cadernos De História Da Educação, 13(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/che/article/view/29216
Seção
Artigos