AS IDEIAS DE ROUSSEAU NOS MANUAIS DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO COM AUTORES ESTRANGEIROS PUBLICADOS NO BRASIL (1939-2010)

Conteúdo do artigo principal

Décio Gatti Júnior

Resumo

Neste artigo, o objeto privilegiado foi o ideário rousseauniano contido nos diferentes manuais de História da Educação com autores estrangeiros que foram traduzidos para o português e publicados no Brasil entre os anos de 1939 a 2010, o que incluiu o exame de doze obras. As ideais de Rousseau e suas influências sobre uma plêiade multifacetada de teorias e de práticas políticas e educativas ao longo do tempo mereceu destaque nas obras analisadas, muitas delas, com capítulos inteiros dedicados ao autor e a sua influência sobre políticos, educadores, instituições e práticas escolares. Todavia, dada esta mesma centralidade, os autores dos manuais didáticos analisados não poucas vezes se manifestaram favoravelmente ou desfavoravelmente ao pensamento de Rousseau. Assim, constatou-se que apenas uma pequena parte dos manuais teve êxito no estabelecimento de relações entre as ideias políticas, educacionais e pedagógicas em Rousseau. Constatou-se ainda que houve predomínio de análises que privilegiaram o pensamento rousseauniano como precursor do desenvolvimento futuro da psicologia do desenvolvimento humano, com destaque para a psique infantil. Outras análises ainda foram muito críticas em relação as ideias educativas de Rousseau e as ideias liberais de modo geral, o que se deve ao corte analítico enviesado por forte crítica ideológica, seja a do espectro católico tradicional ou a do espectro comunista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Júnior, D. G. (2015). AS IDEIAS DE ROUSSEAU NOS MANUAIS DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO COM AUTORES ESTRANGEIROS PUBLICADOS NO BRASIL (1939-2010). Cadernos De História Da Educação, 13(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/che/article/view/29199
Seção
DOSSI