"EDUCAÇÃO CHRISTÃ DA MOCIDADE": REGULAMENTAÇÃO DA VIDA ESCOLAR EM COLÉGIOS CATÓLICOS DE MINAS GERAIS (1863-1911)

Conteúdo do artigo principal

Wenceslau Gonçalves Neto

Resumo

Regimentos escolares auxiliam na compreensão tanto de aspectos disciplinares das instituições ou do contexto sócio-educativo de sua época, como sobre questões organizativas, financeiras, higiênicas e pedagógicas. Foram utilizados regulamentos do Collegio de Macaúbas (Santa Luzia, 1863), do Episcopal Collegio do Bom Jesus (Congonhas do Campo, 1896), das Escolas Dom Bosco (Cachoeira do Campo, 1896) e do Colégio Marista Diocesano (Uberaba, 1911). Por meio da análise, nota-se: preocupação com a formação moral e cristã; vigilância e acompanhamento constantes; práticas religiosas que reforcem o catolicismo; preocupação com questões financeiras, voltadas para a manutenção dos estabelecimentos; cumprimento dos programas oficiais de ensino; administração do tempo e do comportamento; controle dos objetos portados pelos estudantes. Percebe-se, inclusive, certa homogeneidade de delineamentos no interior dos princípios regimentais, caracterizando-se os mesmos como mecanismo de domínio da igreja católica sobre a formação das mentes pelo que é chamada nos documentos de "educação christã da mocidade".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Neto, W. G. (2014). "EDUCAÇÃO CHRISTÃ DA MOCIDADE": REGULAMENTAÇÃO DA VIDA ESCOLAR EM COLÉGIOS CATÓLICOS DE MINAS GERAIS (1863-1911). Cadernos De História Da Educação, 13(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/che/article/view/28188
Seção
Dossiê: dimensões laico e religiosas no espaço Luso-Brasileiro nos séculos XIX e XX