O PROFESSOR DA ESCOLA PRIMÁRIA EM MINAS GERAIS: ALGUNS DEVERES HIGIENISTAS, NACIONALISTAS E PEDAGÓGICOS (1906-1927)

Conteúdo do artigo principal

Vívian Grasielle Pereira de Freitas
Sarah Jane Alves Durães

Resumo

Este artigo apresenta alguns deveres específicos, propostos pelo governo do Estado de Minas Gerais para o professor da escola primária no período de 1906 a 1927, a fim de torná-lo um agente de produção e reprodução de pressupostos de modernidade e progresso. Para efeito analítico, os deveres docentes foram agregados em três categorias - higienistas, nacionalistas e pedagógicas -,a partir da legislação e de mensagens dos presidentes do Estado. Em suma, dois aspectos foram constatados. De um lado, o Estado para ser moderno viu-se obrigado a incluir uma organização racional e hierárquica do ensino e da carreira docente, e, do outro, a valer-se de estratégias de controle do trabalho docente, ainda que, quase sempre, esbarrasse nas resistências dos sujeitos que participavam do cotidiano escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Freitas, V. G. P. de, & Durães, S. J. A. (2014). O PROFESSOR DA ESCOLA PRIMÁRIA EM MINAS GERAIS: ALGUNS DEVERES HIGIENISTAS, NACIONALISTAS E PEDAGÓGICOS (1906-1927). Cadernos De História Da Educação, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/che/article/view/25037
Seção
Artigos