A ESCOLA COMUNITÁRIA TEUTO-BRASILEIRA - UM ESTUDO SOBRE A DIRETRIZ METODOLÓGICA

Conteúdo do artigo principal

Dulce Maria Strieder
Anna Maria Pessoa de Carvalho

Resumo

O texto trata da origem e da atuação da escola comunitária teuto-brasileira, implantada pelos imigrantes alemães colonizadores de regiões do Rio Grande do Sul, mantida e ampliada por seus descendentes até a nacionalização do ensino decretada em 1938. O foco do trabalho está na educação das colônias católicas, especialmente no que diz respeito à sua diretriz metodológica. É apresentado um estudo sobre as orientações didático-pedagógicas na década de 1920, que demonstram o elevado nível de reflexão e de organização das atividades das escolas comunitárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Strieder, D. M., & de Carvalho, A. M. P. (2014). A ESCOLA COMUNITÁRIA TEUTO-BRASILEIRA - UM ESTUDO SOBRE A DIRETRIZ METODOLÓGICA. Cadernos De História Da Educação, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/che/article/view/25015
Seção
Artigos