A redação do ENEM e a produção de discursos a respeito da norma-padrão no Instagram

Autores

  • Sarah Pereira dos Santos Universidade Federal de Catalão - UFCAT
  • Bruno Franceschini Universidade Federal de Catalão - UFCAT https://orcid.org/0000-0003-1661-4835

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v4n1-2022-64365

Palavras-chave:

Estudos Discursivos Foucaultianos, Instagram, Redação do ENEM, Língua Portuguesa

Resumo

Este artigo, à luz dos Estudos Discursivos Foucaultianos, tem por objetivo analisar enunciados retirados da rede social Instagram, nos quais circulam discursos acerca da exigência do uso da norma-padrão aos alunos concluintes do terceiro ano do ensino médio ao produzirem a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), com vistas a verificar se há o exercício de práticas de normatização e de normalização dos sujeitos da educação frente à língua. Assim, foram selecionados quatro perfis de professores de língua portuguesa produtores de conteúdos voltados ao ENEM no Instagram e, a partir destes perfis, foram recortados quatro posts a fim de identificar, em meio à dispersão constitutiva do discurso, as regularidades presentes sobre a imposição da norma-padrão. Enquanto percurso teórico, as reflexões apresentadas estão embasadas nas analíticas foucaultianas referentes ao instrumental teórico-metodológico composto pelos conceitos de condições de possibilidade, discurso, enunciado, formação discursiva e sujeito e, também, em discussões propostas por Veiga-Neto (2000, 2013, 2014), para o diálogo com a Educação. Como resultados, constatou-se, por meio das regularidades encontradas, que os professores corroboram com a normalização disciplinar do exame e ocupam a posição de sujeito-professor capaz de moldar e qualificar o estudante para a participação no exame.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sarah Pereira dos Santos, Universidade Federal de Catalão - UFCAT

Graduada em Letras - Português pela Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão. Discente do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Catalão.

Bruno Franceschini, Universidade Federal de Catalão - UFCAT

Doutor em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Uberlândia (2017). Docente do Instituto de Estudos da Linguagem e do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem da Universidade Federal de Catalão.

Referências

BRASIL. Lei n. 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM): fundamentação teórico-metodológica. Brasília: O Instituto, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base>. Acesso em: 29 jan. 2021.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A redação no Enem 2019: cartilha do participante. Brasília, 2019a.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Enem Redações 2019: material de leitura, módulo 03, competência I. Brasília, 2019b.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: história da violência nas prisões. Petrópolis: Vozes, 1987.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 3. ed. Tradução Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

FOUCAULT, M. Os anormais. Curso no Collège de France (1974-1975). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do Saber. 7. ed. Tradução Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

FRANCHI, Carlos et al. Mas o que é mesmo “gramática”?. São Paulo: Parábola Ed., 2008.

GREGOLIN, Maria do Rosário Valencise. O enunciado e o arquivo: (en)trevista com Foucault. In: SARGENTINI, V.; NAVARRO-BARBOSA, P. (Org.). Michel Foucault e os domínios da linguagem: discurso, poder, subjetividade. São Carlos: Claraluz, 2004.

INSTAGRAM: Inep @inep_oficial. Disponível em: <https://www.instagram.com/inep_oficial/>. Acesso em: 06 fev. 2021

INSTAGRAM: Luma e Ponto @lumaeponto. Disponível em: <https://www.instagram.com/lumaeponto/>. Acesso em 29 jan. 2021.

INSTAGRAM: Prof. Henrique Araujo @profhenriquearaujo. Disponível em: <https://www.instagram.com/profhenriquearaujo/>. Acesso em: 29 jan. 2021.

INSTAGRAM: Professora Milla Borges @profmillaborges. Disponível em: <https://www.instagram.com/profmillaborges/>. Acesso em: 02 fev. 2021.

INSTAGRAM: Romulo Bolivar/ Redação @romulobolivaroficial. Disponível em: <https://www.instagram.com/romulobolivaroficial/>. Acesso em: 29 jan. 2021.

LARROSA, Jorge. Tecnologias do eu e educação. In: SILVA, T. T. O sujeito da educação. Petrópolis: Vozes, v. 1, n. 994, p. 35-86, 1994.

MORAES, Antônio Luiz; VEIGA-NETO, Alfredo. Disciplina e controle na escola: do aluno dócil ao aluno flexível. In: Anais do IV Colóquio Luso-Brasileiro sobre Questões Curriculares. Florianópolis: UFSC, 2008, p. 1-18.

SOUSA, Kátia Menezes. Das condições de possibilidade dos discursos em Michel Foucault: uma breve análise do presente. In: FERNANDES JÚNIOR, A.; STAFUZZA, G. B. (Org.). Discursividades contemporâneas: política, corpo, diálogo. Campinas: Mercado de Letras, 2017, p. 101-130.

VEIGA-NETO, Alfredo. Educação e governamentalidade neoliberal: novos dispositivos, novas subjetividades. In: CASTELO BRANCO, G.; PORTO-CARRERO, V. (Org.). Retratos de Foucault. Rio de Janeiro: Nau, 2000, p. 179-217.

VEIGA-NETO, Alfredo. Governamentalidade e educação. Revista Colombiana de Educación, Bogotá, n. 65, p. 19-41, 2013. Disponível em: <https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/RCE/article/view/2179>. Acesso em: 10 jan. 2022. DOI: https://doi.org/10.17227/01203916.65rce19.41

VEIGA-NETO, Alfredo. Foucault & a Educação. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

PEREIRA DOS SANTOS, S.; FRANCESCHINI, B. A redação do ENEM e a produção de discursos a respeito da norma-padrão no Instagram. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 121–142, 2022. DOI: 10.14393/HTP-v4n1-2022-64365. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/64365. Acesso em: 15 ago. 2022.