A expressão da subjetividade no contexto da educação inclusiva complexidade e desafios

Conteúdo do artigo principal

Ana Valéria Marques Fortes Lustosa
https://orcid.org/0000-0002-3540-9952

Resumo

Na atualidade, a inclusão escolar de pessoas do público alvo da educação especial está presente em todos os níveis de ensino. Essa conquista rompe com séculos de esquecimento, silêncio e omissão no que se refere a esses indivíduos. Apoiada em novas formas de organização do trabalho pedagógico no âmbito da Educação para Todos, evidencia a relevância do processo de aprender como ato iminentemente social, no qual as relações estabelecidas exercem papel fundamental. Nesse contexto, a subjetividade individual e social estão no âmago do processo de aprender em múltiplas e variadas formas, com implicações significativas que se expressam no cotidiano e na vida dos aprendizes, contrapondo-se à visão reducionista que limita o desenvolvimento e a atuação desses indivíduos ao evidenciar a dinâmica dos processos subjetivos como geradores de  possibilidades criativas na superação dos obstáculos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Lustosa, A. V. M. F. . (2019). A expressão da subjetividade no contexto da educação inclusiva : complexidade e desafios. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 3(1), 114–134. https://doi.org/10.14393/OBv3n1.a2019-50593
Seção
Dossiê Desdobramentos da Teoria da Subjetividade no campo da educação

Referências

ARAÚJO, S. L. S.; ALMEIDA, M. A. Contribuições da consultoria colaborativa para a inclusão de pessoas com deficiência intelectual. Revista Educação Especial. v. 27, n. 49, p. 341-352, maio/ago. 2014.

ARAUJO, E. S.; BUCHALLA, C. M. O uso da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde em inquéritos de saúde: uma reflexão sobre limites e possibilidades. Rev. Bras. Epidemiol. jul-set 2015; 18(3): 720-724.

BAMPI. L. N. S.; GUILHEM, D.; ALVES, E. D. Modelo social: uma nova abordagem para o tema deficiência. Rev. Latino-Am. Enfermagem. jul-ago 2010; 18(4).

BAWENS, J.; HOUCARDE, J. J Cooperative teaching: rebuilding the schoolhouse for all students. PROED, 1995.

BRASIL. Convenção sobre os direitos da pessoa com deficiência. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, 2008.

CALHEIROS, D. S.; MENDES, E.G.; LOURENÇO, G. F.; GONÇALVES, A. G.; MANZINI, M. G. Consultoria colaborativa a distância em tecnologia assistiva para professoras: planejamento, implementação e avaliação de um caso. Pro-Posições. Campinas, SP, v. 30, 2019.

FATTIG, M. L.; TAYLOR, M. T. Co-teaching in the differentiated classroom: successful collaboration, lesson design, and classroom management. John Wiley & Sons, Inc., 2008.

FORTES-LUSTOSA, A.V.M. A teoria da subjetividade e sua relação com a educação especial. In: Ana Valéria Marques Fortes Lustosa (Org.). Subjetividade e educação especial: a inclusão escolar em uma perspectiva complexa,

FRANÇA, T. H. Modelo Social da Deficiência: uma ferramenta sociológica para a emancipação social. Lutas Sociais, São Paulo, v.17 n.31, p.59-73, jul./dez. 2013.

GESSER, M.; NUERNBERG, A. H.; FILGUEIRAS, T. M. J. A contribuição do modelo social da deficiência à psicologia social. Psicologia & Sociedade, vol. 24, n. 3, 2012, pp. 557-566.

GILLBORN, D. Racism and antiracism in real schools: theory, policy and practice. Buckingham, UK, Philadelphia, PA: Open University Press, 1995.

GILLBORN, D. Youdell, D. Rationing education: policy, practice, reform, and equity. Buckingham, UK, Philadelphia, PA: Open University Press, 2000.

GONZÁLEZ REY, F. L. Social and individual subjectivity from an historical cultural standpoint. Outlines. Critical Social Studies. Copenhagen, 2007, v. 9. n.2, 2007, p. 3-14.

___________________. Subjetividade e saúde: superando a clínica da patologia. São Paulo: Cortez, 2011a.

___________________. Os processos subjetivos no desenvolvimento de crianças com necessidades especiais: além dos limites concretos do defeito. In: MARTÍNEZ, A.M.; TACCA, M. C. V. R. (Orgs.). Possibilidades de aprendizagem: ações pedagógicas para alunos com dificuldade e deficiência. Campinas, SP: Editora Alínea, 2011b.

GONZÁLEZ REY, F.; MARTÍNEZ, A. M. Psicología en la educación: implicaciones de la subjetividad en una perspectiva cultural-histórica. Revista Puertorriqueña de Psicología. 2016, v. 27, nº. 2, pp. 260 – 274.

GONZÁLEZ REY, F.; MARTÍNEZ, A. M. Una epistemología para el estudio de la subjetividad: Sus implicaciones metodológicas. Psicoperspectivas: individuo y sociedad, v. 15, nº 1, 2016, pp. 5 – 16.

GONZÁLEZ REY, F. GOULART, D. M.; BEZERRA, M. S. Ação profissional e subjetividade: para além do conceito de intervenção profissional na psicologia. Educação (Porto Alegre), v. 39, n. esp. (supl.), s54-s65, dez. 2016.

____________. Advances in subjectivity from a cultural-historical perspective: unfoldings and consequences for cultural studies today. In: FLEER; M.; VEROSOV, N.; GONZÁLEZ REY, F. (Eds.). Perezhivanie, emotions and subjectivity: advancing Vygotsky’s legacy. Singapore: Springer, 2017, p.173-193.

GONZÁLEZ REY, F. MITJÁNS MARTÍNEZ, A; GOULART, D. M. The topic of subjectivity within cultural-historical approach: where it has advancing from and where is advancing to. In: F. GONZÁLEZ REY; A MITJÁNS MARTÍNEZ; DANIEL, M. GOULART, D. Subjectivity within cultural-historical approach: theory, methodology and research. Singapore: Springer, 2019, p. 3-19.

LEPRI, C. Viajantes inesperados: notas sobre a inclusão social das pessoas com deficiência. Campinas, SP: Saberes Editora, 2012.

Mendes, E. G.; VILARONGA, C. A. R; ZERBATO, A. P. Ensino colaborativo como apoio à inclusão escolar: unindo esforços entre educação comum e especial. São Carlos: EdUFSCar, 2014.

MEYER, A., ROSE, D.H., GORDON, D. Universal design for learning: Theory and Practice. Wakefield, MA: CAST Professional Publishing, 2014.

MICHELS, M. H. GARCIA, R. M. C. Sistema educacional inclusivo: conceito e implicações na política educacional brasileira. Cad. Cedes, Campinas, v. 34, n. 93, p. 157-173, maio-ago. 2014.

MITJÁNS MARTÍNEZ, A. GONZÁLEZ REY, F. Psicologia, educação e aprendizagem: avançando nas contribuições da leitura cultural-histórica. São Paulo: Cortez, 2017.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Lisboa: Instituto Piaget, 1990.

_________.; LE MOIGNE, J-L. A inteligência da complexidade. São Paulo: Peirópolis, 2000.

PICCOLO, G. M.; MENDES, E.G. Contribuições a um pensar sociológico sobre a deficiência. Educ. Soc., Campinas, v. 34, n. 123, p. 459-475, abr.-jun. 2013.

RIOUX, M.H.; VALENTINE, F. Does theory matter? Exploring the nexus between disability, human rights, and public policy. In: PORTHIER, D.; DEVLIN, R. Critical disability theory: essays in philosophy, politics, policy and law. Vancouver: University of British Columbia Press, 2006.

ROLDÃO, M. C. Diferenciação curricular revisitada: conceito, discurso e práxis. Porto: Porto Editora, 2003.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, v. 14 n. 40 jan./abr. 2009.

SLEE, R. Um cortador de queijo com outro nome? Reduzindo a sociologia da educação a pedaços. In: APPLE, M. W.; BALL, S. J.; GANDIN, L. A. Sociologia da educação: análise internacional. Porto Alegre: Penso, 2012, pp. 120-129.

SOUSA, F. Diferenciação curricular e deliberação docente. Porto: Porto Editora, 2010.

TOMLINSON, S. Educational subnormality: a study in decision-making. London: Routledge & Kegan Paul, 1981.

TRACEY, E. H.; MEYER, A. ROSE, D. H. Universal design for learning in the classroom: practical applications (What Works for Special-Needs Learners). The Guilford Press, 2012.

UPIAS: The Union of the Physically Impaired Against Segregation (1976). Fundamental principles of disability. https://disability-studies.leeds.ac.uk/wp-content/uploads/sites/40/library/UPIAS-fundamental-principles.pdf

VIGOTSKI, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: LEONTIEV, A. et al. Psicologia e pedagogia: bases psicológicas da aprendizagem e desenvolvimento. São Paulo: Editora Moraes, 1991a.

VIGOTSKI, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VIGOTSKII, L.S.; LURIA, A.R.; LEONTIEV, A.N.. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone: Editora da Universidade de São Paulo, 1988.

VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991b.

VIGOTSKI, L. S. VYGOTSKI, L S. Obras Completas – Tomo V. Fundamentos de Defectologia. Madrid: Visor, 1997.