A Teoria da Subjetividade e seus conceitos centrais

Conteúdo do artigo principal

Elias Caires de Souza
https://orcid.org/0000-0001-9735-796X
José Fernando Palatiño Torres
https://orcid.org/0000-0002-3467-2839

Resumo

Este artigo aborda os conceitos fundamentais desenvolvidos por González Rey em sua Teoria da Subjetividade. Apresentaremos as definições dos conceitos desta teoria, a saber: sujeito, sentidos subjetivos, configurações subjetivas, subjetividade individual e subjetividade social, destacando a estrutura conceitual que suporta o pensamento teórico do autor. A Teoria da Subjetividade fundamenta um caminho investigativo que permite a compreensão dos sentidos subjetivos e configurações subjetivas constituintes dos complexos processos psicológicos humanos produzidos nos diferentes espaços sociais, algo não observado nas abordagens teóricas dominantes na psicologia. O conceito de subjetividade, como definido na teoria, rompe com as dicotomias estabelecidas no pensamento moderno, tais como indivíduo/sociedade, intelectual/emocional, interno/externo mediante um modelo teórico que assume a psique humana a partir de seu caráter gerador dentro da trama cultural na qual as pessoas e grupos participam. Nessa direção, a Teoria da Subjetividade e seus conceitos abrem possibilidades à geração de novos modelos de inteligibilidade para a compreensão dos múltiplos e singulares processos de subjetivação das atividades humanas em suas diferentes esferas da vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Souza, E. C. de ., & Torres, J. F. P. (2019). A Teoria da Subjetividade e seus conceitos centrais. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 3(1), 34–57. https://doi.org/10.14393/OBv3n1.a2019-50574
Seção
Dossiê Desdobramentos da Teoria da Subjetividade no campo da educação

Referências

BATTISTI, C.A (org.). Às voltas com as questões do sujeito: posições e perspectivas. Ijuí: Ed. Unijuí; Cascavel: Edunioeste, 2010.

CAIRES, E. Subjetividade e desenvolvimento na aprendizagem da música. In: CAMPOLINA, L.D.O; MORI, V.D. (orgs.) Diálogos com a teoria da subjetividade: reflexões e pesquisa. Curitiba: CRV, 2017.

GONZÁLEZ REY, F. Comunicación, personalidad y desarrollo. Habana: Editorial Pueblo y Comunicación, 1995.

________ , F. Problemas epistemológicos de la psicología. Habana: Editorial Academia, 1996.

________ , F. Epistemología cualitativa y subjetividad. São Paulo: EDUC. 1997.

________ , F. La subjetividad: su significación para la ciencia psicológica. In: Odair FURTADO, Odair; GONZÁLEZ REY, Fernando (Orgs.). Por uma epistemologia da subjetividade: um debate entre a teoria sócio histórica e a teoria das representações sociais. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002.

________ , F. O social na psicologia e a psicologia social: a emergência do sujeito. Tradução de Vera Lúcia Mello Joscelyne. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

________ , F. Sujeito e subjetividade: uma aproximação histórico- cultural. Tradução: Raquel Souza Lobo Guzzo. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

________ , F. Psicoterapia, subjetividade e pós-modernidade: uma aproximação histórico-cultural. São Paulo: Thomson Learning, 2007a.

________ , F. As categorias de sentido, sentido pessoal e sentido subjetivo: sua evolução e diferenciação na teoria histórico-cultural. Psicologia da Educação. São Paulo, 24, 1 sem. 2007b.

________ , F. Posmodernidad y subjetividad: distorciones y mitos. Revista de Ciências Humanas. UTP, nº 37. Diciembre, 2007c.

________ , F. Subjetividad social, sujeto y representaciones sociales. Revista Diversitas-Perspectivas en Psicologia, vol.4, Nº 2, pp.225-243, 2008.

________ , F. A questão das técnicas e os métodos na psicologia: da mediação à construção do conhecimento psicológico. In: BAHIA BOCK, Ana M. (org). Psicologia Compromisso Social. 2ed. rev. São Paulo: Cortez, 2009a.

________ , F. Historical relevance of Vygotsky’s work: its significance for a new approach to the problem of subjectivity in psychology. Outlines: Critical Practical Studies, 11, 59-73, 2009b.

________ , F. Epistemologia y ontología: un debate necesario para la psicología hoy. Revista Diversitas-Perspectivas en Psicología, V. 5, Nº 2, 2009c.

________ , F. Las categorías de sentido, sentido personal, y sentido subjetivo en una perspectiva histórico-cultural: un camino hacia una nueva definición de subjetividad. Universitas Psychologica, Bogotá, Colombia, V.9, No.1, p. 241- 253, ene-abr. 2010.

________ , F. Subjetividade e saúde: superando a clínica da patologia. São Paulo: Cortez, 2011a.

________ , F. El sujeto y la subjetividad en la psicología social. Un enfoque histórico-cultural. Buenos Aires: Noveduc, 2011b.

________ , F. A configuração subjetiva dos processos psíquicos: avançando na compreensão da aprendizagem como produção subjetiva. In: Albertina Mitjáns Martinez, Beatriz Judith Lima Scoz, Marisa Irene Siqueira de Carvalho (orgs). Ensino e aprendizagem: a subjetividade em foco. Brasília: Liber Livros, 2012a.

________ , F. Advancing on the concept of sense: subjective sense and subjective configurations in human development. In: M. Heideggard, A. Edwards, M. Fleer (orgs). Motives in children’s development: cultural-historical approaches. 1ed. Cambridge: Cambridge University Press, v.1, pp 45-62, 2012b.

________ , F. Ideias e modelos teóricos na pesquisa construtivo- interpretativa. In: Albertina Mitjáns Martínez, Maurício Neubern, Valéria Mori (orgs.). Subjetividade contemporânea: discussões epistemológicas e metodológicas. Campinas, SP: Editora Alínea, 2014.

________ , F. Advancing the topics of social reality, culture and subjectivity from a cultural-historical standpoint: moments, paths and contradictions. Journal of Theoretical and Philosophical Psychological, vol.36, No. 3, 175-189, 2016.

________ , F. Entrevista com Fernando González Rey. In: Mori, V.D. Campolina, L.D.O (orgs). Diálogos com a teoria da subjetividade: reflexões e pesquisas. Curitiba: CRV, 2017a.

________ , F. Advancing in subjectivity from a cultural-historical perspective: unfoldings and consequences for cultural studies today. In: M. Fleer, F. González Rey; N. Veresov (Eds.). Perezhivanie, emotions and subjectivity: Advancing Vygotsky’s legacy. Singapore: Springer, 2017b, p. 173-194.

________ , F. Subjectivity as a new theoretical, epistemological, and methodological pathway within cultural-historical psychology. In: GONZÁLEZ REY, F.; MITJÁNS MARTINEZ, A.; MAGALHÃES GOULART, D. (Orgs).

Subjectivity within cultural-historical approach. Perspectives in cultural-historical research 5. Singapore: Springer, 2019.

GONZÁLEZ REY, F; MITJÁNS MARTINEZ, A. Una epistemología para el estudio de la subjetividad: sus implicaciones metodológicas. Chile: Psicoperspectivas, 15 (1), 5-16, 2016.

________ .;________ . Subjetividade. Teoria, epistemologia e método. Campinas, Alínea, 2017.

GONZÁLEZ REY, F; PATIÑO, J.F. La epistemología cualitativa y el estudio de la subjetividad em una perspectiva cultural-histórica. Conversación com Fernando González Rey. Revista de Estudos Sociales, 60, 120- 128. DOI: https://doi.org/10.7440/res60.2017.10, 2017.

DE LIBERA, A. Arqueologia do sujeito: nascimento do sujeito. Tradução: Fátima Conceição Murad. São Paulo: Editora Fap-Unesp, 2013.

ROSSATO, M, & MITJÁNS MARTÍNEZ, A. Desenvolvimento da subjetividade: análise de histórias de superação das dificuldades de aprendizagem. Psicologia Escolar e Educacional, 17 (2), 289-298, 2013.

VYGOTSKY, L. A construção do pensamento e da linguagem. Tradução: Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

________ . Pensamento e Linguagem. Tradução: Miguel Serras Pereira. Relógio D’Água Editores, Dezembro, 2007