Governança no setor sucroalcooleiro: uma análise comparada de São Paulo e do Cerrado Mineiro e Goiano

Autores

  • Cristiane Feltre Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Bruno Benzaquen Perosa Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v35n2a2020-57244

Resumo

O objetivo deste artigo foi comparar as formas de governança no abastecimento de cana-de-açúcar nos principais estados brasileiros produtores (São Paulo, Goiás e Minas Gerais). A pesquisa foi desenvolvida a partir de metodologia quantitativa e qualitativa, com base em dados secundários e revisão bibliográfica. Os resultados mostram que, ao longo do tempo, o abastecimento de cana sofreu algumas alterações nos principais estados produtores que podem ser explicadas pelas mudanças na estrutura regulatória, pelo perfil e organização dos produtores e pelo perfil gerencial das usinas. No caso das regiões do Cerrado goiano e mineiro, observou-se no início da expansão canavieira um processo de maior integração das usinas (maior proporção de cana própria) devido à falta de fornecedores nessas regiões. Contudo, esse processo vem se revertendo à medida que muitos agricultores de outras atividades inserem a cana em suas propriedades e passam a se organizar em associações para gerir a produção e comercialização com as usinas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-09-11

Como Citar

FELTRE, C. .; BENZAQUEN PEROSA , B. . Governança no setor sucroalcooleiro: uma análise comparada de São Paulo e do Cerrado Mineiro e Goiano. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 35, n. 2, 2020. DOI: 10.14393/REE-v35n2a2020-57244. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/57244. Acesso em: 22 jul. 2024.