Fragilidade Financeira Externa da Economia Brasileira no período 2003-2018

Autores

  • Jander Luiz Silva Archanjo Universidade Federal de Alfenas
  • Bernardo Pádua Jardim de Miranda Universidade Federal de Alfenas

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v36n2a2021-54860

Resumo

O presente artigo analisa a fragilidade financeira externa da economia brasileira no período entre os anos de 2003 e 2018. Para tanto, são calculados indicadores de fragilidade financeira externa que possuem como fundamento teórico a Hipótese da Fragilidade Financeira de Minsky (1986), adaptada para uma economia aberta. Os indicadores mostraram que o Brasil possui elevada proporção de passivos externos de curto prazo comparativamente às reservas e que as exportações brasileiras são consideravelmente baixas, diante da demanda corrente por moeda estrangeira. Verificou-se ainda, que a trajetória desses índices foi fortemente influenciada pela oscilação dos preços de commodities e pelos fatores patrimoniais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-07-21

Como Citar

SILVA ARCHANJO, J. L. .; PÁDUA JARDIM DE MIRANDA, B. Fragilidade Financeira Externa da Economia Brasileira no período 2003-2018. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 36, n. 2, 2021. DOI: 10.14393/REE-v36n2a2021-54860. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/54860. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos