A álgebra das decomposições: mudança estrutural e o desempenho da economia gaúcha no período 1995-2010

Autores

  • Henrique Morrone Professor Adjunto UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v29n2a2015-2

Resumo

Este artigo emprega a técnica de decomposições para verificar a contribuição das atividades para o desempenho da economia gaúcha entre 1995 e 2010. Especificamente, duas variáveis são analisadas: a taxa de crescimento da produtividade do trabalho e a relação emprego-população. Essas variáveis servem como medida de performance econômica. A técnica utilizada por Ocampo et al. (2009) foi empregada a fim de verificar a contribuição setorial, bem como a direção da mudança estrutural da economia gaúcha. Essa técnica alternativa permite acessar as fontes de crescimento da economia via um enfoque dinâmico, complementando as análises tradicionais e preenchendo uma lacuna na literatura sobre crescimento regional. Os resultados mostram um padrão de mudança estrutural contrário ao encontrado em economias com crescimento acelerado, indicando que medidas devem ser implementadas a fim de reverter esse processo. Ademais, observou-se que fatores internos aos setores (por exemplo, learning by doing e economias de escala dinâmicas) são mais importantes do que deslocamentos intersetoriais de mão de obra na determinação do crescimento, ratificando a tese Kaldoriana sobre o papel da indústria no crescimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-11-27

Edição

Seção

Artigos