O Utilitarismo de Jevons e a crítica de Veblen acerca da teoria do consumo

Autores

  • Alexandre Ottoni Teatini Salles Universidade Federal do Espírito Santo
  • Rafael Barbieri Camatta Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v28n2a2014-5

Resumo

Procura-se estabelecer o contraste entre a visão de Jevons e a de Veblen sobre a teoria do consumo. Jevons é conhecido como um dos pioneiros na elaboração da teoria da utilidade marginal decrescente. Uma característica marcante de sua obra é o rigor lógico/matemático e a adoção do individualismo metodológico. Veblen envereda pela interface entre economia e sociologia, abandonando o individualismo metodológico enquanto explicação dos fenômenos econômicos. Ele destaca o papel do consumo conspícuo e dos hábitos de conduta nos diferentes padrões de comportamento dos grupos humanos. O contraponto entre ambos revela que a abordagem de Veblen é mais adequada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Ottoni Teatini Salles, Universidade Federal do Espírito Santo

Departamento de Economia

Rafael Barbieri Camatta, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestrado em Economia - UFES

Downloads

Publicado

2014-11-13

Como Citar

OTTONI TEATINI SALLES, A.; CAMATTA, R. B. O Utilitarismo de Jevons e a crítica de Veblen acerca da teoria do consumo. Revista Economia Ensaios, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, v. 28, n. 2, 2014. DOI: 10.14393/REE-v28n2a2014-5. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeconomiaensaios/article/view/24817. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos