O Guia Alimentar Brasileiro como ferramenta na construção de saberes e reflexões no contexto escolar

um relato de experiência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v21n12022-65057

Palavras-chave:

Educação Alimentar e Nutricional, Promoção da saúde, Adolescentes, Guia Alimentar

Resumo

Para ampliar a autonomia dos indivíduos durante suas escolhas alimentares é fundamental o acesso a informações confiáveis, consistentes e desmistificadas, respeitando a identidade e a cultura alimentar. O presente artigo descreve a experiência na construção de um circuito de atividades de Educação Alimentar e Nutricional (EAN) voltadas para o estímulo de hábitos saudáveis em adolescentes no contexto escolar, por meio da tradução de forma lúdica do conteúdo da atual edição do Guia Alimentar Brasileiro, sendo dividida em sessão teórica e prática. Foi realizado um compilado de atividades, estimulado pela discussão dos conteúdos abordados na atual edição do Guia para a população brasileira, buscando estabelecer uma troca de experiências e ideias entre educando e educador. Por meio das atividades, foi possível observar que o ambiente escolar aparece como local privilegiado para a implementação de intervenções na área da EAN, pois possui uma função social na formação de ideias e opiniões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo de Faria Cardoso, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Mestrando em Alimentos e Nutrição na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Raquel de Souza Mezzavilla, Centro Universitário Arthur Sá Earp Neto

Doutora em Ciências pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, com período sanduíche na Health Sciences pela University of Massachusetts, Boston, United States of America;  professora adjunta no Centro Universitário Arthur Sá Earp Neto, Rio de Janeiro, Brasil; professora substituta no Instituto de Nutrição Josué de Castro, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil.

Referências

ARAÚJO, A. L. et al. O impacto da educação alimentar e nutricional na prevenção do excesso de peso em escolares: uma revisão bibliográfica. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo, v. 11, n. 62, p. 94-10, mar./abr. 2017. Disponível em: http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/494. Acesso em: 19 abr. 2022.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA O ESTUDO DA OBESIDADE E SÍNDROME METABÓLICA. Mapa da obesidade. São Paulo: ABESO, 2020. Disponível em: https://abeso.org.br/obesidade-e-sindrome-metabolica/mapa-da-obesidade/. Acesso em: 19 abr. 2022.

BARBOSA, M. I. C. et al. Educação alimentar e nutricional: influência no comportamento alimentar e no estado nutricional de estudantes. O Mundo da Saúde, São Paulo, v. 40, n. 4, p. 399-409, 2016. Doi: 10.15343/0104-7809.20164004399409. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/mundo_saude_artigos/Educacao_alimentar_nutriconal.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

BOOG, M. C. F. Educação nutricional: passado, presente, futuro. Revista de Nutrição, Campinas, v. 10, n. 1, p. 5-19, 1997. Disponível em: https://unifg.edu.br/wp-content/uploads/2015/06/Educa%C3%A7%C3%A3o-Nutricional-passado-presente-e-futuro.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

BOOG, M. C. F. Programa de educação nutricional em escola de ensino fundamental de zona rural. Revista de Nutrição, Campinas, v. 23, n. 6, p. 1005-17, 2010. Doi: 10.1590/S1415-52732010000600007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rn/a/RK3v5Mr4nmk4L4kHnrLfYKm/?lang=pt. Acesso em: 19 abr. 2022.

BORSOI, A. T.; TEO, C. R. P. A.; MUSSIO, B. R. Educação alimentar e nutricional no ambiente escolar: uma revisão integrativa. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 3, p. 1441-1460, 2016. Doi: 10.21723/riaee.v11.n3.7413. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/7413. Acesso em: 19 abr. 2022.

BRASIL. Lei nº 13.666, de 16 de maio de 2018. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), para incluir o tema transversal da educação alimentar e nutricional no currículo escolar. Diário da Oficial da União, Brasília-DF, 2018. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/l13666.htm. Acesso em: 19 abr. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2. ed. Brasília-DF: Ministério da Saúde, 2014b. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira: promovendo a alimentação saudável. Brasília-DF: Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/0290.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Brasília-DF: Ministério da Saúde, 2013. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_alimentacao_nutricao.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças Não Transmissíveis. Vigitel Brasil 2019 [recurso eletrônico]. Brasília-DF: Ministério da Saúde, 2020. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/vigitel_brasil_2019_vigilancia_fatores_risco.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Unicef. Cadernos de Atenção Básica nº 20: carências de micronutrientes. Brasília-DF: Ministério da Saúde, 2007. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cadernos_atencao_basica_carencias_micronutrientes.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Marco de referência de educação alimentar e nutricional para as políticas públicas. Brasília-DF: Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, 2012b. Disponível em: https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/marco_EAN.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.446, de 11 de novembro de 2014. Redefine a Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS). Diário Oficial da União, Brasília-DF, 2014a. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2014/prt2446_11_11_2014.html. Acesso em: 19 abr. 2022.

CERVATO-MANCUSO, A. M.; VINCHA, K. R. R.; SANTIAGO, D. A. Educação alimentar e nutricional como prática de intervenção: reflexão e possibilidades de fortalecimento. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 26, n. 1, p. 225-249, 2016. Doi: 10.1590/S0103-73312016000100013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/physis/a/cFCwkTrh6KxsDnDvSHDYy7m/abstract/?lang=pt. Acesso em: 19 abr. 2022.

COSTA, E. Q.; RIBEIRO, V. M. B.; RIBEIRO, E. C. O. Programa de alimentação escolar: espaço de aprendizagem e produção de conhecimento. Revista de Nutrição, Campinas, v. 14, n. 3, p. 225-229, 2001. Doi: 10.1590/S1415-52732001000300009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rn/a/XSL8XfGRSM38tjXc7CH3GHs/?lang=pt. Acesso em: 19 abr. 2022.

FERNANDES, S. M.; HENN, L. G.; KIST, L. B. Distance learning in Brazil: some notes. Research, Society and Development, Vargem Grande Paulista, v. 9, n. 1, p. 1-24, 2020. Doi: 10.33448/rsd-v9i1.1551. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/1551. Acesso em: 19 abr. 2022.

FREITAS, S. M.; GONÇALVES, E. C. B. A. Educação alimentar e nutricional nas escolas e a pandemia de Covid-19: um novo desafio. Raízes e Rumos, Rio de Janeiro, v. 8, n. 1, p. 180-188, 2020. Disponível em: http://seer.unirio.br/raizeserumos/article/view/10249. Acesso em: 19 abr. 2022.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv45419.pdf. Acesso em: 19 abr. 2022.

MURA, J. D. P.; SILVA, S. M. C. S. Educação alimentar e nutricional na formação acadêmica do nutricionista. In: GALISA, M. et al. Educação Alimentar e Nutricional: da teoria à prática. São Paulo: Roca, 2014. p. 20-23.

OLIVEIRA, M. S. S.; SANTOS, L. A. Guias alimentares para a população brasileira: uma análise a partir das dimensões culturais e sociais da alimentação. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 25, n. 7, p. 2519-2528, 2020. Doi: 10.1590/1413-81232020257.22322018. Disponível em: https://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/guias-alimentares-para-a-populacao-brasileira-uma-analise-a-partir-das-dimensoes-culturais-e-sociais-da-alimentacao/16986?id=16986. Acesso em: 19 abr. 2022.

OLIVEIRA, M. S. S.; SILVA-AMPARO, L. Food-based dietary guidelines: a comparative analysis between Dietary Guidelines for the Brazilian Population 2006 and 2014. Public Health Nut., Wallingford, v. 21, n. 1, p. 210-217, 2018. Doi: 10.1017/S1368980017000428. Disponível em: https://www.cambridge.org/core/journals/public-health-nutrition/article/foodbased-dietary-guidelines-a-comparative-analysis-between-the-dietary-guidelines-for-the-brazilian-population-2006-and-2014/DE1E83E39455D360D438DE4130FB1142. Acesso em: 19 abr. 2022.

RAMOS, F. P.; SANTOS, L. A. S.; REIS, A. B. C. Educação alimentar e nutricional em escolares: uma revisão de literatura. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 29, n. 11, p. 2.147-2.161, 2013. Doi: 10.1590/0102-311x00170112. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/YXdL5MRGSTSFZsrKJV3FxcT/?lang=pt. Acesso em: 19 abr. 2022.

SANTOS, D. S. et al. Transição nutricional na adolescência: uma abordagem dos últimos 10 anos. Revista Eletrônica Acervo Saúde, São Paulo, v. 20, n. 20, p. 1-5, 2019. Doi: 10.25248/reas.e477.2019. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/477. Acesso em: 19 abr. 2022.

SILVA, R. H. M.; NEVES, F. S.; PEREIRA NETTO, M. Saúde do pré-escolar: uma experiência de educação alimentar e nutricional como método de intervenção. Rev. APS, Juiz de Fora, v. 19, n. 2, p. 321-327, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15678. Acesso em: 19 abr. 2022.

Downloads

Publicado

2022-06-27

Como Citar

CARDOSO, C. E. de F.; MEZZAVILLA, R. de S. O Guia Alimentar Brasileiro como ferramenta na construção de saberes e reflexões no contexto escolar: um relato de experiência. Revista Em Extensão, [S. l.], v. 21, n. 1, p. 202–218, 2022. DOI: 10.14393/REE-v21n12022-65057. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/65057. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)