Movimento feminista e ativismo digital: as repressões online e offline a partir do uso das plataformas digitais pelo movimento

Autores

  • Fernanda Mendonça Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Ariane Langner Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Cibeli Zuliani Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Resumo

Resumo

A internet tem sido vista como uma grande oportunidade de expansão e de divulgação das ações de movimentos sociais. Neste sentido, o trabalho tem como objetivo verificar se é possível afirmar que essa apropriação da internet pelo feminismo vem trazendo repressões e censuras que antes não ocorriam - realizando o contraponto ao entendimento de que a internet só traz benefícios pela facilidade no compartilhamento de informações.

Palavras-chave: Feminismo. Ativismo Digital. Novas Tecnologias de Comunicação e Informação. Internet. Repressão.

Abstract

The internet has been seen as a great opportunity for expansion and dissemination of the actions of social movements. The study aims to see if it can be said that this appropriation of the internet by the feminism has brought repression and censorship that did not occur - doing the counterpoint to the current understanding that the internet only brings benefits because of easy sharing information.

Keywords: Feminism. Digital Activism. Internet. New Technologies of Information and Communication. Repression. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Mendonça, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), na linha de pesquisa

Ariane Langner, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Mestre em Direito da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), na linha de pesquisa

Cibeli Zuliani, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria

Downloads

Publicado

2017-10-09

Como Citar

Mendonça, F., Langner, A., & Zuliani, C. (2017). Movimento feminista e ativismo digital: as repressões online e offline a partir do uso das plataformas digitais pelo movimento. Caderno Espaço Feminino, 30(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/neguem/article/view/34346

Edição

Seção

DOSSIÊ