Educação pelo esporte na cidade de São Paulo (1920-1936)

Conteúdo do artigo principal

Daniele Cristina Carqueijeiro de Medeiros
https://orcid.org/0000-0001-5493-1618
André Dalben
https://orcid.org/0000-0003-1689-6238
Carmen Lúcia Soares
https://orcid.org/0000-0002-4347-1924

Resumo

A educação pelo esporte na cidade de São Paulo, entre 1920 e 1936, foi constituída a partir de dois processos distintos. Houve a consolidação de clubes esportivos e, paralelamente, o Departamento de Educação Física do Estado de São Paulo (DEF-SP) foi criado, em 1931, para gerir ações no âmbito esportivo. Esse artigo analisa o debate entre essas instituições e investiga as disputas engendradas em torno da legitimidade do esporte em São Paulo, especialmente na educação da juventude. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa documental que utilizou como fontes revistas, jornais, anais de congresso e conjunto de leis. O artigo demonstra que ambos desejaram legitimar a dimensão educativa do esporte em suas diretrizes; entretanto, não houve um diálogo profícuo entre as instituições privadas e públicas frente tal objetivo comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Medeiros, D. C. C. de ., Dalben, A. ., & Soares, C. L. . (2022). Educação pelo esporte na cidade de São Paulo (1920-1936). Cadernos De História Da Educação, 21(Contínua), e065. https://doi.org/10.14393/che-v21-2022-65
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Daniele Cristina Carqueijeiro de Medeiros, Universidad de la Republica (Uruguai)

https://orcid.org/0000-0001-5493-1618
http://lattes.cnpq.br/6922008080454206
dmedeiros@cup.edu.uy

Carmen Lúcia Soares, Universidade Estadual de Campinas (Brasil)

https://orcid.org/0000-0002-4347-1924
http://lattes.cnpq.br/1196961469104964
carmenls@unicamp.br

Referências

ANOS Sport Club Germânia. 25 Jahre - Sport Cub Germania 1899-1924, São Paulo, 1924.

º ANIVERSÁRIO do Clube Tietê. Tietê - Orgão oficial do C.R. Tietê, São Paulo, ano 1, n. 4, p. 2, abr./mai. 1940.

A ELIMINAÇÃO de Virgilio Martini. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, v. 1, n. 6/7, p. 9, mar./abr. 1929.

A ENTREVISTA do dr. Antonio Bayma ao Diário Nacional: uma carta do diretor do Departamento de Educação Physica. Diário Nacional. São Paulo, 21 ago. 1931, p. 6.

A FINALIDADE do Departamento de Educação Physica é collaborar com os clubes. Correio de São Paulo, São Paulo, 21 ago. 1934, p.5.

A INICIATIVA official em pról da educação physica. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, v. 5, n. 60, p. 8, out./nov. 1933.

À JUVENTUDE. 25 Jahre - Sport Club Germania 1899-1924, São Paulo, p. 14, 1924.

A PISCINA do Club Esperia. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, v. 5, n. 55, p. 6, maio 1933.

A QUESTÃO dos impostos esportivos. Folha da Noite, São Paulo, 29 out. 1931, p. 6.

A TORCIDA do Tietê. C.R. Tietê - Revista Commemorativa da Inauguração da Piscina, São Paulo, p. 46, 3 jun. 1934.

AMARAL, F. Pompêo. Grandiosidades. Folha da Manhã, São Paulo, 28 jan. 1931, p. 13.

ARNAUD, Pierre. Pratiques et pratiquants: les transformation de la sociabilité sportive. L’example de Lyon et du départament du Rhône entre 1850 et 1914. In : ARNAUD, Pierre ; CAMY, Jean. La Naissance du mouvement sportif associatif en France: sociabilités et formes de pratiques sportives. Lyon : Presses Universitaires de Lyon, 1986.

BOURDIEU, Pierre. Como é possível ser esportivo? In. BOURDIEU, Pierre. Questões de sociologia. Lisboa: Fim de século, 2003.

CHO-CHO: Folha clandestina no seio do Club de Regatas Tietê. São Paulo, n. 4, 2 ago. 1931.

CLUB Athletica S. Paulo. Parte Sportiva. In: CLUB ATHLETICA S. PAULO. Relatório esportivo Club Atletica S. Paulo. São Paulo: [s. n.], 1920. p. 9.

CLUBS esportivos. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, v. 7, n. 5, p. 4, ago./set. 1935.

COGITANDO de desafogar o esporte. Correio Paulistano, São Paulo, 22 ago. 1934, p.8.

DA SILVA, Carolina Fernandes; MAZO, Janice Zarpellon. Uma história das instrumentalidades do esporte no campo do associativismo esportivo em Porto Alegre/RS. Movimento, Porto Alegre, fev. 2015, p. 377-389. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.48215

DALBEN, André, et al. Criação do departamento de educação física do estado de São Paulo (1925-1932). Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 49, n. 171, p. 264-286, jan./mar. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/198053145203

DALBEN, André; GÓIS JÚNIOR, Edivaldo. Embates esportivos: o debate entre médicos, educadores e cronistas sobre os esportes e a educação da juventude (Rio de Janeiro e São Paulo, 1915-1929). Movimento, Porto Alegre, v. 24, p. 161-172, 2018. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.76349

DEPARTAMENTO de Educação Physica. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, ano 6, n. 6, p. 5, jul./ago.1934.

DEPARTAMENTO de Educação Physica: officios de congratulações enviados ao sr. secretario do Interior. Folha da Manhã. São Paulo, 31 jan. 1931, p. 1.

ENGE, Arne. A organização dos serviços de Departamento de Educação Física do Estado de São Paulo. In.: Congresso Nacional De Educação, 7., 1935, Rio de Janeiro, Anais... Rio de Janeiro, ABE, 1935, p. 61-69.

FABBRI, Honorino. Encerrando a questão. Folha da Manhã, São Paulo, 14 fev. 1931a, p. 6.

FABBRI, Honorino. Errou o alvo. Folha da Noite, São Paulo, 16 fev. 1931b, p. 6.

FABBRI, Honorino. Resposta necessária. Folha da Manhã, São Paulo, 8 fev. 1931c, p. 17.

FRANZINI, Fàbio. Esporte, cidade e modernidade: São Paulo. In: Victor Andrade de Melo. (Org.). Os Sports e as Cidades Brasileiras: Transição dos Séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Apicuri, 2010, p. 49-70.

GALLOTTA, Brás Ciro; PORTA, Paula. Cronologia: 1890-1954. In: PORTA, Paula (Org.). História da cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004, p.603-617.

GNECCO, José Roberto. Reforma Universitária e a USP: a integração da Escola de Educação Física em 1969. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

GÓIS JUNIOR, Edivaldo. A institucionalização da educação física na imprensa: a construção da Escola Superior de Educação Physica de S. Paulo na década de 1930. Movimento, Porto Alegre, p. 701-714, jun. 2017. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.69223

GÓIS JUNIOR, Edivaldo. O esporte e a modernidade em São Paulo: práticas corporais no fim do século XIX e início do XX. Movimento, Porto Alegre, v. 19, p. 95-117, 2013. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.37530

HISTÓRICO do departamento de educação física do estado de São Paulo, de 1931 a 1934. Revista de Educação Física, Rio de Janeiro, v. 5, n. 31, p. 40, maio 1936.

JOHNES, Martin, Archives and historians of sport. The International Journal of the History of Sport, v. 32, n. 15, p. 1784-1798, 2015. DOI: https://doi.org/10.1080/09523367.2015.1108307

JORGE, Janes. Tiete, o rio que a cidade perdeu: o Tiete em São Paulo 1890-1940. São Paulo: Alameda, 2006.

KIRK, David. Los futuros de la Educación Física: la importancia de la cultura física y de la «idea de la idea» de Educación Física. In: AA. VV. Actas V Congreso Asociación Española de Ciencias del Deporte. León: Universidad de León. (CD-R), 2008.

KIRK, David. Physical Culture, Physical Education and Relational Analysis. Sport, Education and Society, v.4, n.1, p.63-73,1999. DOI: https://doi.org/10.1080/1357332990040105

KIRK, David. Physical education futures. Nova Iorque: Routledge, 2010. DOI: https://doi.org/10.4324/9780203874622

KIRK, David; TWIGG, Karen. Constructing Australian bodies: social normalization and school medical inspection (1909-1919). Journal of Australian Studies, v.18, n.40, p. 57-74, 1994. DOI: https://doi.org/10.1080/14443059409387166

KUHLMANN JÚNIOR, Moysés; LEONARDI, Paula. História da educação no quadro das relações sociais. História da Educação, Santa Maria, v.21, n.51, p.207-227, abr. 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/2236-3459/66163

LE GOFF, Jacques. História e memória (2a ed.). Campinas: Editora Unicamp, 1992.

MASTROROSA, Adriano. Departamento de Educação Física, Escola Superior de Educação Física e Associação dos Professores de Educação Física: o ordenamento da Educação Física no Estado de São Paulo no início da década de 1930. 2003. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2003.

MELO, Victor Andrade. Enfrentando os desafios do mar: a natação no Rio de Janeiro do Século XIX. Revista de Historia (USP), v. 172, p. 299-334, 2015. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2015.98755

MELO, Victor Andrade. O mar e o remo no Rio de Janeiro do século XIX. Estudos Históricos (Rio de Janeiro), Rio de Janeiro, n.23, p. 41-60, 1999.

MONTENEGRO, Nara Romero; SOARES, Carmen Lúcia. Cultura physica e vida ao ar livre: a reinvenção do litoral de fortaleza (1920-1940). Movimento, Porto Alegre, p.e25092, dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.88925

MORAES E SILVA, Marcelo. Comportamentos urbanos e Esportes: contribuições para a esportivização do Turfe e da Pelota Basca em Curitiba (1899-1905). Licere (Centro de Estudos de Lazer e Recreação. Online), v. 18, p. 86-115, 2015. DOI: https://doi.org/10.35699/1981-3171.2015.1130

MORAES E SILVA, Marcelo. Novos modos de olhar outras maneiras de se comportar: a emergência do dispositivo esportivo da cidade de Curitiba (1899-1918). 2011. 227f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, 2011.

MORAES E SILVA, Marcelo; QUITZAU, Evelise Amgarten. A cultura física na cidade de Curitiba: a emergência de uma pedagogia corporal (1899-1909). Revista de Ciencias Sociales - Arturo Prat, v. 41, p. 275-296, 2018.

MORAES E SILVA, Marcelo; QUITZAU, Evelise Amgarten; SOARES, Carmen Lucia. Práticas educativas e de divertimento junto à natureza: a cultura física em Curitiba (1886-1914). Educação e pesquisa, v.44, p.178293, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/s1678-4634201844178293

NÃO SE DEVE confundir prática esportiva com cultura physica. Folha da Manhã, São Paulo, p. 14, 4 fev. 1931.

NETTO, Coelho. Palavras de Coelho Netto, que devem ser sempre lembradas. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, ano 1, n. 1, p. 1, set. 1928.

NICOLINI, Henrique. Tietê: o rio do esporte. São Paulo, SP: Phorte, 2001.

O ANNIVERSÁRIO do Departamento de Educação Physica. Folha da Manhã, São Paulo, p.14, 30 jan. 1932.

O DEPARTAMENTO de Educação Physica poderá ser util ás sociedades esportivas?. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, v. 6, n. 7/8, p. 7, set./out.1934.

O DR. ANTONIO Bayma julga absurdos os impostos que oneram os clubes esportivos de S. Paulo. Diário Nacional, São Paulo, p. 6, 20 ago. 1931.

O PROBLEMA de nossa cultura physica. Folha da Manhã, São Paulo, 27 jan. 1931, p. 14.

O QUE É necessário para poder ser um esportista? Tietê - Revista dos Tietanos, São Paulo, v. 1, n. 6, p. 7, mar. 1936.

O VERDADEIRO esportista. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, v. 4, n. 42, p. 6, abr. 1932.

PLEITEANDO reducção de taxas: um officio da Apea ao Departamento de Educação Physica do Estado. A Gazeta, São Paulo, 20 ago. 1931, p. 7.

QUEIROZ, Suely Robles Reis de. Política e Poder Público na cidade de São Paulo: 1899-1954. In: PORTA, Paula (Org.). História da cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

QUITZAU, Evelise Amgarten; SOARES, Carmen Lúcia. “A força da juventude garante o futuro de um povo”: a educação do corpo no Sport Club Germania (1899-1938). Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, v.16, n.3, p.87-106, maio 2010. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.10554

RAGO, Margareth. A invenção do cotidiano na metrópole: sociabilidade e lazer em São Paulo, 1900-1950. In: PORTA, Paula (Org.). História da cidade de São Paulo. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

ROCHA, Heloisa Helena Pimenta. A higienização dos costumes: educação escolar e saúde no projeto do Instituto de Hygiene de São Paulo. Campinas: Mercado de Letras; FAPESP, 2003.

ROSA, Miranda. A reducção de impostos. Correio de São Paulo, São Paulo, 19 set. 1934c, p.4.

ROSA, Miranda. Em torno da entrevista de Carlos de Campos Sobrinho. Correio de São Paulo, São Paulo, 15 ago. 1934a, p.4.

ROSA, Miranda. Esporte e comércio. Correio de São Paulo, São Paulo, 23 ago. 1934b, p.4.

SÃO PAULO (Estado). Decreto n. 4.855, de 27 de janeiro de 1931. Crea o Departamento de Educação Physica do Estado de São Paulo. São Paulo, 1931a.

SÃO PAULO (Estado). Decreto n. 4.917, de 03 de março de 1931. Transforma a Secretaria de Estado dos Negócios do Interior em Secretaria de Estado da Educação e da Saúde Pública e da outras providencias. São Paulo, 1931b.

SÃO PAULO (Estado). Decreto no. 5.828, 04 de fevereiro de 1933. Reorganiza a Diretoria Geral do Ensino, transformando-a em Departamento de Educação; transfere para este os serviços do Departamento de Educação Fisica, que fica extinto; crea o Serviço de Higiene e Educação Sanitaria Escolar, o Fundo Escolar, a Bolsa de Viagem ou de Estudos, o Museu Central e o Conselho de Educação, 1933a.

SÃO PAULO (Estado). Decreto no. 5.884, 21 de abril de 1933. Institue o Código de Educação do Estado de São Paulo, 1933b.

SÃO PAULO (Estado). Decreto no. 6.440, 16 de maio de 1934. Restabelece o Departamento de Educação Física, 1934a.

SÃO PAULO (Estado). Decreto no. 6.583, 1 de agosto de 1934. Aprova o regulamento do Departamento de Educação Física, 1934b.

SCHARAGRODSKY, Pablo Ariel. Palabras preliminares. In: SCHARAGRODSKY, Pablo Ariel. Miradas médicas sobre la cultura física en Argentina (1880-1970). Buenos Aires: Prometeo, 2014.

SEVCENKO, Nicolau. Orfeu extatico na metropole: São Paulo, sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SILVEIRA, J. Dias. Uma crítica antecipada. Folha da Manhã, São Paulo, 5 fev. 1931, p. 14.

SOARES, Carmen Lucia. As roupas nas práticas corporais e esportivas: a educação do corpo entre o conforto, a elegância e a eficiência (1920-1940). 1a.. ed. Campinas: Autores Associados, 2011. v. 1. 180p.

SOARES, Carmen Lucia. Educação do corpo. In: GONZÁLES, Fernando Jaime; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. (Org.). Dicionário Critico de Educação Física. 3ªed.Ijui: Unijui, 2014, v. 1, p. 219-225.

SOARES, Márcia Guedes. As políticas de educação do Serviço Sanitário de São Paulo entre a República Velha e o Estado Novo. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

STEMPNIEWSKI, E. O progresso dos esportes. Esperia - Revista Mensal do Club Esperia, São Paulo, v.7, n.5/6, p. 1, jun./jul. 1935.

TERRET, Thierry. Naissance et diffusion de la natation sportive. Paris: Editions L’Harmattan, 1994.

VAE SER feita representação ao governo pleiteando a reducção para 8% dos impostos sobre torneios esportivos. Correio de São Paulo, São Paulo, 18 set. 1934, p.5.

VIGARELLO, Georges. “S’entraîner”. In: VIGARELLO, Georges; CORBIN, Alain; COURTINE Jean- Jacques. Histoire du corps: les mutations du regard – Le XXème siècle. Paris: Seuil, pp. 164-197, 2006.

VIGARELLO, Georges. Du jeu ancien au show sportif: la naissance d’un mythe. Paris: Éditions Seuil, 2002.

VIMIEIRO-GOMES, Ana Carolina; DALBEN, André. O controle médico-esportivo no Departamento de Educação Física do Estado de São Paulo: aproximações entre esporte e medicina nas décadas de 1930 e 1940. História, Ciência, Saúde: Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 18, n. 2, p. 321-336, jun. 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-59702011000200004

ZOCOLLI, C. O Tietê de hoje e de amanhã. Revista do Clube de Regatas Tietê. n.48, jun. 1934.