Saberes e práticas educativas de crianças tupinambá do século XVII

Conteúdo do artigo principal

Gercina Ferreira da Silva
https://orcid.org/0000-0002-7187-0359
Marcio Barradas Sousa
https://orcid.org/0000-0003-1481-4980
Moises Levy Pinto Cristo
https://orcid.org/0000-0003-0818-3668

Resumo

O livro originou-se da dissertação de mestrado defendida em 2019 no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade do Estado do Pará. Nesta obra, Jane Buecke analisa os sentidos da infância, as práticas educativas e os saberes culturalmente produzidos na tessitura do cotidiano social das crianças tupinambá que viveram na Amazônia do século XVII. Com olhar atento, a autora empreendeu uma instigante análise dos fios e dos rastros deixados nas fontes documentais e na historiografia europeia e brasileira sobre os processos formativos dessas crianças, sob a perspectiva teórica e metodológica da História Cultural. Inserida nesse horizonte, a obra de Jane Buecke revela o protagonismo das crianças ao atuarem como mediadoras culturais capazes de catalisar as novas aprendizagens em que estavam envolvidas, redimensionando o conceito de práticas educativas e o cotidiano como peça-chave da educação, vista como cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Silva, G. F. da ., Sousa, M. B. ., & Cristo, M. L. P. . (2021). Saberes e práticas educativas de crianças tupinambá do século XVII. Cadernos De História Da Educação, 20(Contínua), e039. https://doi.org/10.14393/che-v20-2021-39
Seção
Resenhas
Biografia do Autor

Referências

BUECKE, Jane Elisa. Educação e Infância na Amazônia Seiscentista. Jundiaí/SP: Paco Editorial, 2020.