O método da igualdade: Jacotot e a experiência do ensino universal no contexto da Revolução Francesa

Conteúdo do artigo principal

Crislaine Santana Cruz
https://orcid.org/0000-0002-7339-2653
Silvana Aparecida Bretas
https://orcid.org/0000-0003-1101-3272

Resumo

Esse texto tem como propósito apresentar a vida e obra do fundador do Ensino Universal, Joseph Jacotot (1770-1840); bem como analisar os aspectos históricos e filosóficos de seu método educativo, a fim de apresentar uma compreensão preliminar de suas ideias acerca da educação nos anos iniciais do século XIX, em que se fortalecia o pensamento pedagógico que deu origem a educação moderna. O método do Ensino Universal, também conhecido como método da emancipação intelectual, se baseia nos princípios de que: 1) Todos os homens têm inteligência igual; 2) Todo homem recebeu de Deus a faculdade de ser capaz de se instruir; 3) Podemos ensinar o que não sabemos; 4) Tudo está em tudo; e, se oporá ao pensamento educativo da época por acreditar na opinião de que todas as inteligências são iguais e de que não se atingirá a igualdade entre os homens, pretendida pela Revolução Francesa, com a criação de instituições de ensino e com a formação de mestres explicadores, mas somente dando a cada homem o poder de reconhecer sua capacidade intelectual. Esta pesquisa se baseia no referencial teórico do materialismo histórico-dialético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Cruz, C. S. ., & Bretas, S. A. . (2021). O método da igualdade: Jacotot e a experiência do ensino universal no contexto da Revolução Francesa. Cadernos De História Da Educação, 20(Contínua), e022. https://doi.org/10.14393/che-v20-2021-22
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Crislaine Santana Cruz, Universidade Federal de Sergipe (Brasil)

https://orcid.org/0000-0002-7339-2653
http://lattes.cnpq.br/5823643469941927
crislainescruz@gmail.com

Silvana Aparecida Bretas, Universidade Federal de Sergipe (Brasil)

https://orcid.org/0000-0003-1101-3272
http://lattes.cnpq.br/7370461006457963
s-bretas@uol.com.br

Referências

BOTO, Carlota. A escola do homem novo: entre o Iluminismo e a Revolução Francesa. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1996. – (Encyclopaidéia). ISBN 85-7139-128-9.

CASTILLO, Xavier Laudo Educación y emancipación: de la experiencia de Jacotot a la expectativa de Rancière. Educació i història: Revista d'història de l'educació, 2013, Issue 21, pp.65-87. Disponível em: http://link.periodicos.capes.gov.br/sfxlcl41?ctx _ver=Z39.88-2004&ctx_enc=info:ofi/enc:UTF-8&ctx_tim=2016-07-28. Acesso em: 15. Jun. 2016.

CERLETTI, Alejandro A. La política del maestro ignorante: la lección de Rancière. Educação & Sociedade, 01 April 2003, Vol.24(82), pp.299-308. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v24n82/a21v24n82.pdf. Acesso em: 15. Jun. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302003000100021.

HILSDORF, Maria Lúcia Spedo. O aparecimento da escola moderna; uma história ilustrada. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. ISBN 85-7526-186-X.

HOBSBAWN, Eric. J. A Revolução Francesa. In: HOBSBAWN, Eric. J. A era das revoluções: Europa 1789-4848; tradução de Maria Tereza Lopes Teixeira e Marcos Penchel. 3ª ed.; Rio de Janeiro, Paz e Terra, pp. 71-94, 1981.

JACOTOT, Joseph. Enseñanza universal. Lengua Materna. Tradução para o Espanhol de Pablo Ires. Buenos Aires: Cactus, 2008. ISBN 978-24075-2-0.

JÓDAR Francisco; GÓMEZ Lucía. Emancipación e igualdad: aspectos sociopolíticos de una experiencia pedagógica. Educação & Sociedade, 01 January 2003, Vol.24(82), pp.241-250. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v24n82/a14v24n82.pdf. Acesso em: 15.jun.2016. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302003000100014.

RANCIÈRE, J. O Mestre Ignorante: Cinco Lições sobre a Emancipação Intelectual. Tradução de Lílian do Valle. Belo Horizonte: Autêntica, 2013 (Coleção: Experiência e Sentido). ISBN 978-85-7526-045-6.

SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. In: RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. Tradução: Dora Rocha. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003. p. 231-269.

STALIN, J. O materialismo Dialético e o Materialismo Histórico. Tradução de Olinto Beckerman. São Paulo: Global editora, 1979. (Coleção Bases 10).

TONIATTI, Tadeu Bernardes de Souza. O Ensino Universal, uma discursividade a traduzir. In: TONIATTI, Tadeu Bernardes de Souza. Ensino Universal – Língua Materna: uma tradução de Jacotot contra o monopólio da violência simbólica. 2015, 190 f. Dissertação (Mestrado em Línguas Estrangeiras e Tradução) - Universidade de Brasília, Brasília, pp. 45-74. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/ 10482/19084/1/2015_TadeuBernardesdeSouzaToniatti.pdf. Acesso em: 10. Jan. 2017.