A revista Movimento da UNE como objeto e fonte para a História da Educação brasileira

Conteúdo do artigo principal

Carla Michele Ramos Torres
https://orcid.org/0000-0001-7670-0909
Maria Isabel Moura Nascimento
https://orcid.org/0000-0001-6243-9973

Resumo

Esse artigo tem como objetivo analisar a revista Movimento da União Nacional dos Estudantes, especificamente suas publicações entre os anos de 1962 e 1963, com o intuito de apresentar as suas potencialidades de estudo, enquanto objeto e fonte, para as pesquisas em história da educação brasileira. Empregamos a metodologia da análise documental e partimos do pressuposto de que o objeto de investigação histórica deve ser compreendido na sua totalidade, ou seja, a partir das várias dimensões da realidade humana. O periódico Movimento, produzido por uma entidade política-representativa estudantil, propôs ser um canal de disseminação das ideias progressistas que fundamentaram um projeto nacionalista e desenvolvimentista para o Brasil nos anos iniciais da década de 1960 e, por essas características, o impresso passa a ser uma referência significativa aos pesquisadores da área educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Torres, C. M. R. ., & Nascimento, M. I. M. . (2020). A revista Movimento da UNE como objeto e fonte para a História da Educação brasileira. Cadernos De História Da Educação, 20(Contínua), e004. https://doi.org/10.14393/che-v20-2021-4
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Carla Michele Ramos Torres, Instituto Federal do Paraná (Brasil)

https://orcid.org/0000-0001-7670-0909
http://lattes.cnpq.br/5294956760935866
carla.ramos@ifpr.edu.br


Maria Isabel Moura Nascimento, Universidade Estadual de Ponta Grossa (Brasil)

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq
https://orcid.org/0000-0001-6243-9973
http://lattes.cnpq.br/9271546918567505
misabelnasc@gmail.com

Referências

ABEND, Aron. O grande país dos analfabetos. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 2, p. 5-7, maio 1962.

AGUIAR, Thais Florêncio de; LIMA, Pedro Luiz; ABREU, Rafael. Um professor em busca da criação. Um intelectual em defesa da dignidade: entrevista com César Guimarães. CSOnline – Revista Eletrônica de Ciências Sociais, Juiz de Fora, n. 14, p. 234- 276, jan./abr. 2012.

BASTOS, Maria Helena Camara. Apêndice – A imprensa periódica educacional no Brasil: de 1808 a 1944. In: CATANI, Denice; BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Educação em revista: A imprensa pedagógica e a história da educação. São Paulo: Escrituras, 2002.

CABRERA, Luiz Rolando. A situação escolar em Cuba. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 9, p. 41-42, mar. 1963.

CUNHA, Homero. A nova imprensa universitária. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 1, p. 25-27, mar. 1962.

CUNHA, Homero. Conselho da UNE: novas diretrizes. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 8, p. 4-5, fev. 1963.

EDITORIAL. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 1, p. 03, mar. 1962.

FEIJÃO e açúcar são agora as preocupações da COFAP. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 17 jun. 1962. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/Hotpage/HotpageBN.aspx?bib= 089842_07&pagfis=29950&url=http://memoria.bn.br/docreader#. Acesso em: 22 nov. 2018.

GUIMARÃES, César. Universidade à luz da crítica. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 2, p. 20-22, maio 1962.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Anuário Estatístico do Brasil. 1962. Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2017.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Mapa do analfabetismo no Brasil. [200?] Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2018.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

NÓVOA, António. A imprensa de educação e ensino: concepção e organização do repertório português. In: CATANI, Denice; BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Educação em revista: A imprensa pedagógica e a história da educação. São Paulo: Escrituras, 2002.

OLIVEIRA, Rodrigo S. de. A relação entre a História e a Imprensa, breve história da imprensa e as origens da imprensa no Brasil (1808-1930). Historiæ, Rio Grande, v. 2, n. 3, p. 125-142, set./dez. 2011.

PAULO NETTO, José. Introdução ao estudo do método de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

PORTILHO, Aline dos Santos. O projeto Memória do Movimento Estudantil e a institucionalização da memória como capital político da União Nacional dos Estudantes. In: XXVI SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 1, 2011, São Paulo, Anais do XXVI Simpósio Nacional da ANPUH - Associação Nacional de História. São Paulo: ANPUH-SP, 2011. p.1-12. Disponível em: . Acesso em: 19 de nov. 2018.

PRADO JÚNIOR., Caio. História Econômica do Brasil. 26. ed. São Paulo: Brasiliense, 1981.

SAVIANI, Dermeval. Breves considerações sobre fontes para a história da educação. In: LOMBARDI, José Claudinei; NASCIMENTO, Maria Isabel Moura (org.). Fontes, história e historiografia da educação. Campinas: Autores Associados, p. 1‐12, 2004.

SCHELBAUER, Analete Regina; ARAÚJO, José Carlos Souza. História da educação pela imprensa. Campinas, SP: Alínea, 2007.

TORRES, Carla Michele Ramos; NASCIMENTO, Maria Isabel Moura. Os impressos estudantis e a história da educação. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, v. 18, n. 2 [76], p. 462-482, abr./jun. 2018. https://doi.org/10.20396/rho.v18i2.8651230

UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES. Co-govêrno e participação universitária. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 4, p. 5-9, jul. 1962a.

UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES. Realidade do analfabetismo no Brasil. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 4, p. 12-13, jul. 1962b.

UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES. Roteiro de julho a julho. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 4, p. 16-23, jul. 1962c.

UNIVERSITÁRIOS do Brasil: prestigiem e divulguem dois livros honestos, objetivos e atuais. Movimento, Rio de Janeiro: Universitária, n. 1, p. 34, mar. 1962.

ZANLORENZI, Claudia Maria Petchak. A Expressão do liberalismo na Revista A Escola (1906-1910) no Paraná. 144f. Tese (Doutorado em Educação) – Departamento de Educação, Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, PR, 2014.