História e memória da Escola Normal Helvídio Nunes de Barros (Bom Jesus, Piauí)

Conteúdo do artigo principal

Lia Machado Fiuza Fialho
http://orcid.org/0000-0003-0393-9892
Maria Aparecida Alves da Costa
https://orcid.org/0000-0001-5213-4869

Resumo

O artigo relata a história da Escola Normal Helvídio Nunes de Barros, localizada na cidade de Bom Jesus, Piauí, o educandário é pioneiro na região na oferta do Ensino Normal. Objetivou-se desvelar uma narrativa histórica acerca da escola na sua inter-relação com o contexto educacional de Bom Jesus na década 1970. Com base nos pressupostos da História Cultural e metodologicamente na História Oral, com três colaboradores que vivenciaram o período de fundação da escola – professor e diretor Dom Ramón, supervisora Ivanilde Borges e aluna Ecileide Martins –, entrecruzada com fontes documentais – regimento interno da escola e Resolução do Conselho Estadual de Educação n. 4/1970 –, foi desenvolvida uma pesquisa que constatou que o surgimento da mencionada instituição foi decorrente da ampliação do acesso à educação, bem como do número de escolas primárias na região sul do Piauí, o que demandou formação específica para o magistério a fim de substituir os professores leigos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Fialho, L. M. F. ., & Costa, M. A. A. da . (2020). História e memória da Escola Normal Helvídio Nunes de Barros (Bom Jesus, Piauí). Cadernos De História Da Educação, 19(3), 856–873. https://doi.org/10.14393/che-v19n3-2020-12
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Lia Machado Fiuza Fialho, Universidade Estadual do Ceará (Brasil)

http://orcid.org/0000-0003-0393-9892
http://lattes.cnpq.br/4614894191113114
lia_fialho@yahoo.com.br

Maria Aparecida Alves da Costa, Universidade Estadual do Ceará (Brasil)

https://orcid.org/0000-0001-5213-4869
http://lattes.cnpq.br/3305904539863361
mariapedagoga99@gmail.com

Referências

ABREU, G.S.A.; MINHOTO, M.A.P. Política de admissão ao ginásio (1931-1945): conteúdos e forma revelam segmentação do primário. Revista Histedbr, Campinas, n. 46, p. 107-118, 2012. https://doi.org/10.20396/rho.v12i46.8640074

ABREU, V.K.; INÁCIO FILHO, G. A educação moral e cívica – doutrina, disciplina e prática educativa. Revista Histedbr, Campinas, n. 24, p. 125-134, 2006.

ALBERTI, V. Manual de História Oral. 3. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

AMADO, J.; FERREIRA, M.M. Usos e abusos da História Oral. 8. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

ANDRÉ, M.E.D.; LÜDKE, M. Pesquisa em educação: abor¬dagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2012.

ARAÚJO, P.C.A.; SANTOS, J.M.C.T. Prática docente e currículo de História: considerações a partir da memória de professores no contexto da ditatura militar. In: SANTANA, J. R. et al. (Org.). Golpe de 1964: História, geopolítica e educação. Fortaleza: UECE, 2014. p. 91-111.

ARAÚJO, R.M.S. Escola Normal na Parahyba do Norte: movimento e constituição da formação de professores no século XIX. 2010. 319 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2010.

BRASIL. Lei n. 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o Ensino de 1º e 2º Graus, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 12 ago. 1971.

BURKE, P. A Escola dos Annales (1929-1989): a revolução francesa da historiografia. 2. ed. São Paulo: Unesp, 2010.

FIALHO, L.M.F.; SA, E.C.V. Educadora Henriqueta Galeno: a biografia de uma literata e feminista (1887- 1964). História da Educação, v. 22, p. 169-188, 2018. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2020. https://doi.org/10.1590/2236-3459/75182

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. São Paulo: Artmed, 2009.

FREIRE, P. Educação e mudança. 31. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

GATTI JR., D. A história das instituições educacionais: inovações paradigmáticas e temáticas. In: ARAÚJO, J.C.S.; GATTI JR., D. (Org.). Novos temas em História da Educação Brasileira: instituições escolares e educação na imprensa. Campinas: Autores Associados; Uberlândia: UFU, 2002. p. 3-24.

GILES, T. R. História da Educação. São Paulo: EPU, 1987.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 1993.

HOBSBAWM, E. Sobre História. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Educação de Bom Jesus. 2018. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2019.

LE GOFF, J. História e memória. São Paulo: Unicamp, 1996.

LUIZ JR., C. A história da formação de professores no Brasil: análise crítica das políticas de formação por vídeo. 2013. 124 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.

MAGALHÃES, J. A história das instituições educacionais em perspectiva. In: GATTI JÚNIOR, D.; INÁCIO FILHO, G. (Org.). História da educação em perspectiva: ensino, pesquisa, produção e novas investigações. Campinas: Autores Associados; Uberlândia: UFU, 2005. p. 91-103.

MARTINS, Â.M.S. Breves reflexões sobre as primeiras Escolas Normais no contexto educacional brasileiro, no século XIX. Revista Histedbr, Campinas, n. 35, p. 173-182, 2009. https://doi.org/10.20396/rho.v9i35.8639621

NOVO, B.N. A biografia de Dom José Vázquez Díaz. 2017.

OLIVEIRA, D.G. Memórias e representações acerca da Escola Normal de Juiz de Fora. Cadernos de História da Educação, Uberlândia, v. 3, p. 85-95, 2004.

PIAUÍ. Regimento Interno da Escola Normal Helvídio Nunes de Barros. Teresina: Conselho Estadual de Educação, 1970.

PIAUÍ. Resolução n. CEE/04/70, de 27 de fevereiro de 1970. Teresina: Conselho Estadual de Educação do Piauí, 1970.

POLLAK, M. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-15, 1989.

RAPOSO, F.C. História da Paróquia de Bom Jesus da Boa Sentença. Teresina: Ilustradas, 2004.

SANFELICE, J.L. História, instituições escolares e gestores escolares. Revista Histedbr, Campinas, n. especial, p. 20-27, 2006.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema do contexto brasileiro. Revista Educação Brasileira, Brasília, DF, v. 14, n. 40, p. 143-155, 2009. https://doi.org/10.1590/S1413-24782009000100012

SETUVAL, C.A.R. Evolução política do município de Bom Jesus-PI. Bom Jesus: Câmara Municipal de Bom Jesus, 1999.

SOUSA, J.B. Ser e fazer-se professora no Piauí no século XX: a história de vida de Nevinha Santos. 2009. 236 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.

SOUSA, R.P.; ANDRADE, M. A. F. S. Escola Araci Lustosa (Bom Jesus-PI): um olhar sobre sua história. In: ENCONTRO CEARENSE DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 12., 2013, Fortaleza. Anais... Fortaleza: UFC, 2013. p. 1675-1685.

SOUSA, R.P.; SOUSA, W. A. ANDRADE, M. A. F. S. Revisitação histórica das instituições escolares de Bom Jesus-PI na década de 70. In: CONEDU, 3., 2016, Natal. Anais... Natal: Conedu, 2016. p. 1-10.

SOUZA, S.T.; LIMA, G.A.P. Escolas polivalentes na ditadura civil-militar: marco no modelo de ensino profissionalizante ou instrumentos de propaganda do regime? O processo de implantação do polivalente de Ituiutaba-MG (1974-1985). Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 2, p. 72-88, 2016.

TEIXEIRA, V.C. Fé e cultura barroca sob o manto mercedário: hierarquias, devoções e sociabilidade a partir da irmandade de Nossa Senhora das Mercês de Mariana. 2017. 220 f. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2017. https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2017v37n37.33814

VASCONCELOS, L.M.; FIALHO, L.M.F.; MACHADO, C.J.S. Facetas da (im)potência viril na Revista Careta: educação e masculinidades no Estado Novo (1937-1945). Acta Scientiarum: Education, Maringá, v. 40, n. 4, p. 3-12, 2018. https://doi.org/10.4025/actascieduc.v40i4.41145

Fontes orais

BORGES, I.F. Entrevista de Ivanilde Felício Borges. Entrevista concedida a Maria Aparecida Alves da Costa. Bom Jesus, 15 de janeiro de 2019, 42 min.

CARROZAS, B.D.R.L. Entrevista de Bispo Dom Ramón López Carrozas. Entrevista concedida a Ademir Martins de Oliveira. Bom Jesus, 1º de março de 2018, 53 min.

MARTINS, M.E.R.A. Entrevista de Maria Ecileide Ribeiro de Almeida Martins. Entrevista concedida a Maria Aparecida Alves da Costa. Bom Jesus, 14 de janeiro de 2019, 36 min.