DOUTRINA E RELIGIÃO CHRISTÃ: A IGREJA CATÓLICA NO EXERCÍCIO DO MAGISTÉRIO E NA SELEÇÃO DOS MESTRES

Conteúdo do artigo principal

Aline de Morais Limeira Pasche
Inára de Almeida Garcia Pinto

Resumo

No século XIX o Estado Imperial e a Igreja Católica disputavam e compartilham o dever de educar nos preceitos da religião e da moral e o direito de escolarizar a população. Neste caso, importa perceber a ação e interferência da religião cristã e da Igreja Católica como força inscrita nas experiências do magistério, a partir dos processos de seleção, recrutamento e concessão de licença dos professores na Corte Imperial. Foi possível reunir algumas fontes que permitiram compreender um pouco melhor as experiências de sacerdotes e religiosos atuando nos espaços de escolarização como Professores, Inspetores, Conselheiros, Reitores, Escritores de livros escolares, Delegados da Instrução, nas instâncias pública e privada. Foram analisadas fontes diversas: Ofícios da Instrução Pública (localizados no Arquivo Nacional e no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro), Relatórios dos Ministros do Império, Legislações, anúncios do Almanak Laemmert e do Jornal O Apóstolo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Pasche, A. de M. L., & Pinto, I. de A. G. (2014). DOUTRINA E RELIGIÃO CHRISTÃ: A IGREJA CATÓLICA NO EXERCÍCIO DO MAGISTÉRIO E NA SELEÇÃO DOS MESTRES. Cadernos De História Da Educação, 13(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/che/article/view/28187
Seção
Dossiê: dimensões laico e religiosas no espaço Luso-Brasileiro nos séculos XIX e XX