A vida como arte

traços libertários no projeto Fluxus (1962-1978)

Autores

  • Cláudia Tolentino Gonçalves Felipe

DOI:

https://doi.org/10.14393/cdhis.v34n1.2021.61957

Resumo

O projeto Fluxus (1962-1978) instituiu e fundamentou uma modalidade artística antiautoritária pouco afeita a hierarquias prévias baseadas em preceitos românticos como gênio e originalidade. Pretende-se, neste artigo, demonstrar as afinidades entre este projeto e os princípios anarquistas, defendidos por alguns de seus participantes e respaldados na ideia de que qualquer indivíduo seria capaz de experienciar o fazer artístico.

Palavras-chave: Fluxus; John Cage; Mac Low; Anarquismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26-06-2021

Como Citar

Cláudia Tolentino Gonçalves Felipe. (2021). A vida como arte: traços libertários no projeto Fluxus (1962-1978). Cadernos De Pesquisa Do CDHIS, 34(1), 104–116. https://doi.org/10.14393/cdhis.v34n1.2021.61957