ABORDAGENS E CONCEPÇÕES DO TERRITÓRIO:

DIÁLOGOS ENTRE GEOGRAFIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL

Autores

Resumo

A Assistência Social foi inscrita na Constituição Federal de 1988 como um dos pilares do sistema de seguridade social e, posteriormente, ficou marcada na história a construção da Lei Orgânica da Assistência Social, aprovada em 1993. Após 2003, ela é fortalecida institucionalmente com a elaboração da Política Nacional de Assistencial Social (PNAS), aprovada em 2004. O “território”, na lei, passa a ser a unidade de referência para o desenvolvimento e combate à pobreza. Na Geografia é no final do século XX em diante, que a abordagem territorial adquire substância teórico-metodológica nos estudos sobre o papel das relações sociais e do poder nos processos de produção do espaço. O presente artigo busca revelar abordagens e concepções do território na Geografia brasileira com o propósito de aprofundarmos o diálogo com outros profissionais que incluem o Serviço Social, e contribuir com o debate crítico vislumbrando a elevação da efetividade da PNAS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Lindo, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutora em Geografia, Docente do Curso de Geografia da Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Erechim-RS.

Downloads

Publicado

2019-12-20