COMUNIDADES DE PESCADORES TRADICIONAIS E OS VETORES DO DESENVOLVIMENTO NA PLANÍCIE COSTEIRA DO RIO DOCE (ES) ENTRE 1980-2015

Autores

  • Anderson Pereira Portuguez FACIP - UFU

Resumo

O presente trabalho traz uma discussão sobre algumas questões inerentes a 5 comunidades de pescadores tradicionais localizadas no litoral do município de Linhares, norte do Estado do Espírito Santo. Nosso objetivo foi analisar os impactos positivos e negativos de políticas públicas e privadas de desenvolvimento sustentável implantadas nas comunidades entre 1980 e 2015. Para tanto, realizou-se revisão de literatura, análise documental, cobertura fotográfica e entrevistas abertas com lideranças das comunidades de pescadores. Concluiu-se que as atividades tradicionais (pesca, agricultura, pecuária e extrativismo) ainda se fazem presentes nas comunidades, mas que são fortemente impactadas por vetores do desenvolvimento que chegam ao território de forma muito incisiva e alteram os modos de vida da população local. Tais vetores são representados pelas políticas de conservação ambiental aliadas a empreendimentos de economia sustentável, à produção de hidrocarbonetos e à expansão do setor turístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Pereira Portuguez, FACIP - UFU

Doutor em Geografia Humana pela Universidad Complutense de Madrid; Professor Adjunto do Curso de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia - Campus do Pontal. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Turismo, Espaço e Estratégias de Desenvolvimento Local.

Downloads

Publicado

2019-10-14