Perdas na colheita mecanizada da soja na região do Triangulo Mineiro e Alto Paranaíba

Authors

  • João Paulo Arantes Rodrigues da Cunha UFU
  • Hendricus Petrus Zandbergen UFU

Keywords:

Glycine max, Colhedora, Velocidade de trabalho

Abstract

O presente trabalho teve por objetivo avaliar as perdas ocasionadas na colheita mecanizada da cultura da soja, em lavouras do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba - MG, na safra 2004/2005, pelos Métodos da Embrapa e da Pesagem, em função da velocidade de trabalho e da idade das colhedoras. Na Metodologia da Embrapa, os grãos perdidos após a passagem da colhedora foram coletados em área conhecida e quantificados via copo medidor padronizado. Na metodologia da Pesagem, os grãos foram pesados e a sua umidade corrigida para 12%. Os resultados obtidos permitiram concluir que, em 6 das 14 propriedades analisadas, a metodologia do copo volumétrico da Embrapa diferiu da metodologia da pesagem quanto ao resultado final de perda de grãos. Não houve uma correlação da idade da colhedora e da velocidade de avanço com a perda de grãos, indicando que essas não foram as causas principais das perdas. A perda média de grãos de soja na colheita, nas propriedades analisadas, foi de 50,93 kg ha-1, estando dentro do padrão aceitável.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2008-01-02

How to Cite

PAULO ARANTES RODRIGUES DA CUNHA, J. and PETRUS ZANDBERGEN, H., 2008. Perdas na colheita mecanizada da soja na região do Triangulo Mineiro e Alto Paranaíba. Bioscience Journal [online], vol. 23, no. 4. [Accessed28 May 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/6662.

Issue

Section

Artigos