Germinação e crescimento de plântulas de Enterolobium contortisiliquum (Vell.) Morong em função da localização da semente no fruto e regimes de temperatura

Authors

  • Bruno França da Trindade Lessa Universidade Federal do Ceará
  • João Paulo Nobre de Almeida Universidade Federal do Ceará
  • Charles Lobo Pinheiro Universidade Federal do Ceará
  • Francisco Carlos Barboza Nogueira Universidade Federal do Ceará
  • Sebastião Medeiros Filho Universidade Federal do Ceará

Abstract

O conhecimento dos aspectos que envolvem todo o mecanismo do processo de germinação de sementes em espécies florestais ainda se encontra muito aquém em comparação com as espécies cultivadas. Objetivou-se estudar a influência da localização da semente no fruto sobre a germinação e crescimento de plântulas de tamboril (Enterolobium contortisiliquum) sob dois regimes de temperatura. Foram separadas as sementes das regiões proximal, central e distal do fruto. As sementes de cada região foram submetidas aos testes de primeira contagem, porcentagem final e índice de velocidade de germinação, em dois regimes de temperatura (25 °C constante e 20-30 °C alternados), além do envelhecimento acerado. As plântulas provenientes desses testes foram analisadas pelas determinações do comprimento e massa seca da parte aérea, raiz e total. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, seguindo um esquema fatorial 3x2 (três regiões e duas temperaturas) com quatro repetições. Os dados com distribuição normal foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey (5%); quando não normal utilizou-se o teste não paramétrico de Mann-Whitney (5%). Houve interação dos fatores para o índice de velocidade de germinação, comprimento total, massa seca total e massa seca da parte aérea das plântulas. Não se observou diferenças entre as localizações para as variáveis de avaliação das plântulas. Quanto à germinação, sob 25 °C as sementes da região distal do fruto germinaram mais rapidamente. Independente dos tratamentos a porcentagem de germinação foi sempre superior a 95%, mesmo quando envelhecidas. Conclui-se que não há diferença entre as temperaturas de 25 e 20-30 °C para a germinação de tamboril; que a localização das sementes no fruto não influencia na formação das plântulas; e que a velocidade de germinação e o crescimento das plântulas provenientes de sementes das regiões proximal e distal são mais sensíveis às mudanças de temperatura.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2014-08-26

How to Cite

LESSA, B.F. da T., ALMEIDA, J.P.N. de, PINHEIRO, C.L., NOGUEIRA, F.C.B. and MEDEIROS FILHO, S., 2014. Germinação e crescimento de plântulas de Enterolobium contortisiliquum (Vell.) Morong em função da localização da semente no fruto e regimes de temperatura . Bioscience Journal [online], vol. 30, no. 5, pp. 1474–1483. [Accessed3 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/22419.

Issue

Section

Agricultural Sciences