Cidade de Deus: um acontecimento discursivo na literatura brasileira contemporânea

novas enunciabilidades e visibilidades sobre o fenômeno da violência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v5n1-2023-68493

Palavras-chave:

Cidade de Deus, Discursivo, Literatura, Violência, Sujeitos periféricos

Resumo

O presente artigo, ancorado nos Estudos Discursivos Foucaultianos, realiza uma análise do modo como o romance Cidade de Deus, de Paulo Lins, instaura-se, a partir de uma efusão artística e cultural do final da década de 90, como um acontecimento discursivo na literatura brasileira contemporânea. Objetiva-se, assim, demonstrar que o texto literário significa na e pela história, isto é, os discursos desta obra inscrevem-se em redes discursivas que asseguram que cada escolha lexical e temática tem sua razão de ser e de significar. Conclui-se, portanto, que os discursos de Cidade de Deus associam marcas de uma sociedade atravessada por preconceitos e violência, além de enfatizar toda a vida local (nas favelas cariocas) sem estigmatizar, como comumente se faz, os sujeitos periféricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Loiola Vieira, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Mestrando no Programa de Pós Graduação em Linguística Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) − professor de Português de curso pré-vestibular.

Pedro Henrique Varoni de Carvalho, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Professor do Departamento de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Referências

AMARAL, M. “Sem medo de ser” [Entrevista de Paulo Lins]. Caros Amigos, São Paulo, ano VII, n. 74, maio, 2003.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 6ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2020.

BAKHTIN, M. M. Problemas da poética de Dostoiévski. Trad. Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. 49 ed. São Paulo: Ed. Cultrix, 2013.

CARVALHO, Pedro Henrique Varoni de. Piauí: brasilidade e memória no jogo discursivo contemporâneo. São Carlos: UFSCar, 2009. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Federal de São Carlos, 2009.

CLEUDEMAR, C. A. Literatura em Foucault: lugares da análise do discurso. Signótica Especial, n. 2, p. 49-62, 2006.

DELEUZE, Gilles. Michel Foucault: as formações históricas. v. 1-8. Trad. Cláudio Medeiros e Mário A. Marino. São Paulo: n-1 edições; Politeia, 2017.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: história da violência nas prisões. Trad. Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 2000.

FOUCAULT, M. O pensamento do exterior. In: MOTTA, Manoel Barros (Org.). Michel Foucault. Estética: literatura e pintura, música e cinema. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001, p. 219-242. (Ditos & Escritos. v. III).

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. 10 ed. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Trad. Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Onde é que eu estou? Heloísa Buarque de Holanda 8.0. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

LINS, Paulo. Cidade de Deus. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

LINS, Paulo. Cidade de Deus. 2 ed. São Paulo: Planeta, 2002.

MACHADO, Roberto. Foucault, a filosofia e a literatura. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001, p. 139-174.

NASCIMENTO, Érica Peçanha. Vozes Marginais na Literatura. Rio de Janeiro, Aeroplano: 2009.

PORTAL LITERAL. Retrato em pedaços de uma cidade. Entrevista de Paulo Lins para Heloisa Buarque de Hollanda. Revista Indiossincrasia. Rede Internet, Portal Literal, 11 jul. 2003.

REGO, José Lins do. Fogo Morto. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

SCHWARZ, Roberto. Sequências brasileiras. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

VEYNE, Paul. Foucault, seu pensamento, sua pessoa. Trad. Marcelo Jacques de Morais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

PUBLICAÇÕES ACESSADAS PELA INTERNET

CAROS AMIGOS. Entrevista explosiva com Paulo Lins. Disponível em: http://carosamigos.terra.com.br/da_revista/edicoes/ed74/entrevista_paulolins.asp. Acesso em: 21 fev. 2023.

HERMES, Felippe. Universidade pública e gratuita ainda é privilégio para ricos. Revista InfoMoney [online], 2020. Disponível em: https://www.infomoney.com.br/colunistas/felippe-hermes/universidade-publica-e-gratuita-ainda-e-privilegio-para-ricos/. Acesso em: 21 mar. 2023.

FILMOGRAFIA

CIDADE DE DEUS. Direção de Fernando Meirelles. Rio de Janeiro: O2 Filmes; Vídeo Filmes, 2002. 1 filme (130min.), son., color., 35 mm, DVD. Baseado no romance homônimo de Paulo Lins.

Downloads

Publicado

2023-06-30

Como Citar

LOIOLA VIEIRA, R.; VARONI DE CARVALHO, P. H. Cidade de Deus: um acontecimento discursivo na literatura brasileira contemporânea: novas enunciabilidades e visibilidades sobre o fenômeno da violência. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 183–198, 2023. DOI: 10.14393/HTP-v5n1-2023-68493. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/68493. Acesso em: 13 jul. 2024.