Estratégias discursivas utilizadas em títulos de notícias para orientar o olhar de leitores

Autores

  • Geraldo Emanuel de Abreu-Silva Universidade Federal da Paraíba - UFPB

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v4n2-2022-65715

Palavras-chave:

Manipulação, Dimensão argumentativa, Memórias de longo e curto prazo, Enquadramentos

Resumo

O amplo acesso a canais de informação faz com que as pessoas sejam bombardeadas, diariamente, por informações vindas de diversas fontes, sejam jornais impressos, digitais, redes sociais ou pela “boca a boca”. Tornou-se frequente, apenas a partir da leitura de títulos das notícias, que pessoas repassem informações para outras pessoas sem elaborar uma leitura completa do texto informativo ou verificar as fontes. Em vista disso, os enunciadores utilizam estratégias discursivas para manipular a leitura do público a partir da elaboração de títulos atrativos que, a rigor, deveriam ser imparciais e, no entanto, não o são devido à dimensão argumentativa que perpassa qualquer interação que envolva a linguagem. Desta forma, este trabalho visa a analisar como as estratégias de enquadramento pela tematização e designação exploram as memórias de curto e longo prazo dos indivíduos para orientar sua leitura em direção a determinado viés. Após revisão bibliográfica, a análise de três títulos sobre o mesmo tema, a imigração de venezuelanos para o Brasil, foi proposta de modo a permitir que as teorias sejam aplicadas na prática. Através dessa análise, pôde-se observar que, de fato, os enunciadores utilizam estratégias para manipular a leitura de seu público e fazê-lo afiliar-se a determinada ideologia, o que ficou evidenciado por índices discursivos encontrados nos títulos analisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geraldo Emanuel de Abreu-Silva, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Doutor em estudos linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor do CCAE - Departamento de Letras da Universidade Federal da Paraíba.

Referências

AMOSSY, R. O lugar da argumentação na análise do discurso: abordagens e desafios contemporâneos. Filologia e linguística portuguesa, n. 9, p. 121-146, 2007. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/flp/article/view/59776>. Acesso em: 7 fev. 2022. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v0i9p121-146

BLOWER, A. P.; FERREIRA, P. Feministas brasileiras comemoram decisão sobre aborto na Argentina. O Globo, 2018. Disponível em: <https://goo.gl/6rHK72>. Acesso em: 27 nov. 2018.

CHARAUDEAU, P. Discurso das mídias. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2013.

CUNHA, P. Trabalho informal aparece como saída ao desemprego. O Imparcial, 2018. Disponível em: <https://goo.gl/MDVreC>. Acesso em: 27 nov. 2018.

EMEDIATO, W. A construção da opinião na mídia: argumentação e dimensão argumentativa. In: EMEDIATO, W. (Org.). A construção da opinião na mídia. Belo Horizonte: FALE/UFMG, Núcleo da Análise do Discurso, 2013, p. 69-103.

ESCUDERO, I. Las inferencias en la comprensión lectora: una ventana hacia los procesos cognitivos en segundas lenguas. Revista Nebrija de Lingüística Aplicada. A La Enseñanza de Lenguas, Nebrija, n. 7, p. 1-20, 2010. Disponível em: <https://goo.gl/dt20Kj>. Acesso em: 22 jan. 2017.

FORUM. Eduardo Bolsonaro propõe congelamento de bens de cubanos e venezuelanos. 2018. Disponível em: <https://goo.gl/SEBq44>. Acesso em: 27 nov. 2018.

ISTO é Dinheiro. Desemprego diminui para 12,1% e atinge 12,7 milhões de brasileiros. 2018. Disponível em: <https://goo.gl/Qumptk>. Acesso em: 27 nov. 2018.

LEÓN, J. A. Una introducción a los procesos de inferencias en la comprensión del discurso escrito. In: LEÓN, J. A. Conocimiento y discurso: claves para inferir y comprender. Madrid: Piramide, 2003, cap. 1, p. 23-45.

MARIA, A. Brasil acolhe mais de 30 mil imigrantes crianças e adolescentes. Carta Capital, 2018. Disponível em: <https://goo.gl/efVgJz>. Acesso em: 29 nov. 2018.

MELANO, I. Ceia de Natal fica mais "salgada", segundo pesquisa. O Tempo, 2018. Disponível em: <https://goo.gl/utQ8Jx>. Acesso em: 27 nov. 2018.

NARLOCH, L. Mito: “Os adolescentes cometem menos de 1% dos homicídios do Brasil e são 36% das vítimas”. Veja, 2017. Disponível em: <https://goo.gl/E1mnQd>. Acesso em: 27 nov. 2018.

OLIVEIRA, J. Gênero e sexualidade: entenda polêmica que opõe pais e o Colégio Santo Agostinho. Estado de Minas, 2018. Disponível em: <https://goo.gl/F3XCCU>. Acesso em: 27 nov. 2018.

PEREIRA, A. P. S. A imigração venezuelana em Roraima e o risco da explosão demográfica. Estadão, 2018. Disponível em: <https://goo.gl/KPHqxu>. Acesso em: 29 nov. 2018.

PORTAL G1. Menores têm ligação com 40% dos homicídios do DF, mostram dados. 2016. Disponível em: <https://goo.gl/4GXoZg>. Acesso em: 27 nov. 2018.

ROXO, S. Punição de menor por crime dura menos tempo no Brasil. O Globo, 2013. Disponível em: <https://goo.gl/MP5V9b>. Acesso em: 27 nov. 2018.

SILVEIRA, D. Brasil tem cerca de 30,8 mil imigrantes venezuelanos; somente em 2018 chegaram 10 mil, diz IBGE. G1, 2018. Disponível em: <https://goo.gl/ZBDZ5b>. Acesso em: 29 nov. 2018.

SOUZA, A. Cerca de 70% dos casos de desvio de dinheiro ocorrem nas áreas de Educação e Saúde, diz diretor da AGU. O Globo, 2011. Disponível em: <https://goo.gl/AgfXiF>. Acesso em: 27 nov. 2018.

TRABASSO, T; MAGLIANO, J. P. Conscious understanding during comprehension. Discourse Processes, [s. l.], v. 21, n. 3, p. 255-287, maio 1996. DOI: http://dx.doi.org/10.1080/01638539609544959.

VAN DIJK, T. Discurso y Poder. Barcelona: Editorial Gedisa S.A., 2009.

Downloads

Publicado

2023-01-31

Como Citar

DE ABREU-SILVA, G. E. Estratégias discursivas utilizadas em títulos de notícias para orientar o olhar de leitores. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 84–100, 2023. DOI: 10.14393/HTP-v4n2-2022-65715. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/65715. Acesso em: 20 jul. 2024.